Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fratura, doping, doença: o duro caminho da aposentadoria de Anderson

Cortado do UFC em Curitiba por problemas de saúde, ex-campeão do UFC sofre mais um duro golpe em sua imagem de ídolo mundial. O atleta de 41 anos parece cada vez mais perto da aposentadoria

Ninguém pode decretar o fim da carreira de um ídolo do esporte acostumado a levar pancadas e a se reerguer. No entanto, uma sequência de fatos negativos sinaliza que Anderson Silva pode estar dando seus últimos passos no MMA. Nos últimos três anos, o ex-campeão peso-médio do UFC passou por diversos momentos traumáticos, entre derrotas dolorosas e um escândalo de doping. Nesta quarta-feira, foi cortado do UFC 198, em Curitiba, por causa de uma infecção na vesícula biliar.

Anderson, de 41 anos, não vence uma luta desde outubro de 2012, quando bateu o americano Stephan Bonar no Rio de Janeiro. Naquele momento, ninguém duvidava que o brasileiro era o maior lutador de MMA de todos os tempos e que poderia se tornar imbatível. O cenário perfeito começou a mudar quando cruzou com o americano Chris Weidman em julho de 2013. Relembre as frustrações do campeão:

(da redação)