Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fora da Copa, Kaká se conforma: ‘Scolari foi coerente’

Meia disse que ficaria surpreso se tivesse sido lembrado entre os 23

Aos 32 anos, Kaká perdeu o que provavelmente foi sua última chance de disputar uma Copa do Mundo, após ficar de fora da lista de 23 convocados de Luiz Felipe Scolari. No entanto, o meia pentacampeão em 2002 sob o comando do próprio Felipão não ficou abatido com a ausência. Apesar de estar vivendo boa fase em seu retorno ao Milan, Kaká sabia que havia outros atletas à sua frente na preferência do treinador. “Gostaria de fazer parte do Mundial no Brasil, mas não estou triste. Scolari foi coerente. Seria uma surpresa se ele tivesse me convocado”, confessou em entrevista ao jornal esportivo italiano Gazzetta dello Sport.

Leia também:

Scolari envelhece time, mas média é inferior a 2006 e 2010

Na Copa em casa, ídolos que fizeram a carreira no exterior

Chelsea é o clube com mais convocados: quatro jogadores

Neymar, Daniel Alves, David Luiz comemoram pelas redes

Na quarta-feira passada, Kaká ganhou um defensor de peso. Em evento realizado em São Paulo, Pelé disse que teria convocado o meia ou o seu companheiro de Milan, Robinho, para dar mais experiência ao grupo. No dia da convocação, no entanto, Scolari deixou claro que não se importava com a juventude de seus escolhidos. “Em 2002, tínhamos atletas com muito mais história em Copas, mas a experiência que esses jogadores de agora estão tendo nas principais competições europeias me faz acreditar que eles não sentirão tanta diferença”. Ele ainda afirmou que é mais fácil motivar os novatos em Copas do Mundo a veteranos, que já conquistaram muitos títulos. “É mais difícil fazer isso com jogadores mais experientes, que já ganharam muito, que não têm tanta ambição. Com os jovens é mais fácil.”, explicou.

Leia também:

Felipão aposta tudo nos 23: ‘Eu vou com eles até o inferno’​

‘Vestibular’ do Brasil para Copa teve 5 candidatos por vaga

Para quem ficou de fora, há esperança: a lista de suplentes

Lista é dominada pelos paulistas: são 40% dos escolhidos

Kaká integrou a seleção brasileira nas três últimas Copas do Mundo. Em 2002, com apenas 20 anos, disputou alguns minutos na partida contra a Costa Rica, na primeira fase, e foi praticamente um espectador de luxo no título. Quatro anos mais tarde, já consagrado como craque do Milan, teve problemas físicos e não brilhou no Mundial da Alemanha – seu grande momento foi o belo gol que deu a vitória por 1 a 0 do Brasil na estreia contra a Croácia. Em 2010, Kaká era o camisa 10 e principal jogador da equipe de Dunga, mas novamente jogou no sacrifício e não evitou nova eliminação nas quartas de final.