Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Fluminense vence CSA, deixa o Z4 do Brasileirão e afunda o Cruzeiro

Resultado faz o time carioca chegar aos 38 pontos, dois a mais do que o Cruzeiro, primeiro time na zona do rebaixamento

Por Gazeta Press - 25 nov 2019, 23h34

O Fluminense saiu da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro nesta segunda-feira, 25, ao vencer por 1 a 0 o CSA, em Maceió. Com o resultado, os tricolores chegaram a 38 pontos e recolocaram o Cruzeiro na degola. Já os alagoanos, com 29, praticamente não tem chance de permanecer na Série A.

Após a igualdade no primeiro tempo, o Fluminense marcou logo no início da etapa final, com Yony González. O CSA criou pouco no ataque durante os 90 minutos e viu os visitantes desperdiçaram várias chances de ampliar a vantagem.

Na próxima rodada, o Fluminense recebe o Palmeiras, no Maracanã, nesta quinta-feira. No mesmo dia, o CSA vai enfrentar o Cruzeiro, no Mineirão.

O jogo

As duas equipes começaram a partida mais preocupadas em não dar espaços ao adversário. O Fluminense criou a primeira chance de abrir o placar somente aos 11 minutos. Caio Henrique cruzou rasteiro para a área e Daniel mandou sobre o travessão.

Publicidade

Enquanto o CSA pouco produzia no ataque, o Fluminense tinha mais posse de bola e chegava com mais qualidade na frente. Tanto que aos 26 minutos, Ganso chutou da entrada da área e acertou a trave.

Os donos da casa melhoraram na parte final e tiveram a chance de marcar aos 42 minutos. Em contra-ataque rápido, Apodi lançou Ricardo Bueno na área. O atacante finalizou em cima de Marcos Felipe, mas ficou com a sobra e, sem goleiro, chutou na trave.

Antes do intervalo, o Fluminense respondeu com Yony González. O colombiano recebeu passe na área e finalizou para grande defesa de Jordi, que saiu do gol para diminuir o ângulo do jogador tricolor. Assim, o duelo seguiu empatado na etapa inicial.

No segundo tempo, o Fluminense voltou melhor e marcou logo aos quatro minutos. Yony González aproveitou cruzamento de Marcos Paulo e cabeceou para a rede.

Publicidade

O revés fez o CSA abandonar a postura defensiva e se lançar ao ataque. Com isso, o Fluminense passou a ter espaço para os contra-ataques. Os cariocas tiveram duas chances de ampliar o marcador em Maceió. Primeiro, Yony González tocou para Marcos Paulo na área, mas o atacante não conseguiu a finalização. Depois, Caio Henrique apareceu de surpresa na área só que finalizou pela linha de fundo.

O panorama da partida seguiu o mesmo. O Fluminense continuava desperdiçando contra-ataques e chances de gol. Aos 28 minutos, Daniel recebeu passe na área e chutou em cima de Jordi.

Aos poucos, o CSA aumentou a pressão e conseguiu chegar com perigo aos 30 minutos. Jonathan Gómez arriscou da entrada da área e parou em boa defesa de Marcos Felipe. Depois, foi a vez de Rafinha cobrar falta perto do gol.

Os lances animaram os donos da casa, que quase empataram aos 37 minutos. Jonathan Gómez recebeu passe na entrada da área e chutou para mais uma boa defesa de Marcos Felipe. Só que o Fluminense respondeu no lance seguinte. Nenê tocou para Caio Henrique na área, mas o lateral chutou na rede pelo lado de fora.

Publicidade

Nos minutos finais, o Fluminense continuou perdendo chances de marcar, mas conseguiu manter a vantagem para sair de campo com os três pontos de Maceió.

FICHA TÉCNICA

CSA 0 X 1 FLUMINENSE

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)

Data: 25 de novembro de 2019, segunda-feira

Publicidade

Hora: 20h (de Brasília)

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Neuza Ines Back (SP)

VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)

Publicidade

Cartões amarelos: Apodi e Alan Costa (CSA); Allan e Yuri (Fluminense)

GOL

FLUMINENSE: Yony González, aos 4min do segundo tempo

CSA: Jordi; Dawhan, Alan Costa, Castán e Euller (Rafinha); João Vitor, Jean Cléber (Alisson Safira) e Bruno Alves (Warley) e Jonatan Gómez; Apodi e Ricardo Bueno

Publicidade

Técnico: Argel Fucks

FLUMINENSE: Marcos Felipe, Gilberto, Nino, Digão e Caio Henrique; Allan, Yuri (Airton), Daniel (Nenê) e Paulo Henrique; Marcos Paulo (Pablo Dyego) e Yony González

Técnico: Marcão

Publicidade