Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fluminense procura zagueiro, mas nega pressa

Por Da Redação 30 abr 2012, 14h41

A contratação de um zagueiro é a prioridade para o Fluminense e algum nome pode ser anunciado nos próximos dias. O diretor de futebol do clube, Rodrigo Caetano, está à frente das negociações, trabalhando com uma lista de atletas indicados por Abel Braga ou que contam com o aval do treinador. A expectativa é que alguém possa chegar na próxima semana, o mais tardar, para encorpar o elenco que vai disputar o Campeonato Brasileiro. A necessidade se tornou maior porque Márcio Rosário foi dispensado para procurar outro clube, mas sem apelar para o desespero.

Atualmente, o Fluminense conta com Leandro Euzébio, Gum, Digão e Anderson. Elivélton, revelado nas categorias de base, está se recuperando de uma lesão na coxa direita e ainda não tem previsão de volta. Wellington e Léo Lelis, também revelados nas categorias de base, ainda não contam totalmente com a confiança de Abel Braga para serem lançados.

Com essa realidade, o treinador não confirma e nem desmente que o Fluminense esteja no mercado em busca de um zagueiro, mas garante não haver realmente desespero. O treinador lembrou que, além dos nomes de origem, alguns de seus volantes podem desempenhar a função se necessário. Casos de Edinho, que já foi diversas vezes zagueiro no próprio Tricolor, e o colombiano Valencia.

‘Nós não temos pressa para contratar zagueiro. Temos os atletas que todos já sabem. O Elivélton está voltando de lesão, e tem o pessoal da base, que pode ir ingressando aos poucos no grupo. Além disso, em caso de necessidade, temos condições de improvisar o Valencia ou o Edinho, que já se mostraram aptos para isso. Vamos com tranqüilidade’, disse Abel.

Apesar de não existir pressa, o Fluminense está em negociações bem adiantadas para contratar o zagueiro João Filipe, atualmente sem contar com grandes oportunidades no São Paulo. O jogador foi contratado no ano passado pelo Tricolor paulista, que pagou cerca de R$ 5 milhões ao Botafogo pelos direitos federativos do atleta. Porém, com a chegada de Emerson Leão ao Morumbi, João Filipe perdeu espaço, pois o comandante não gostava das subidas dele ao ataque, deixando a defesa sem muita proteção. Assim, o banco de reservas acabou sendo o caminho imediato para o defensor, que se destacou pelo Figueirense em 2010, chamando a atenção dos dirigentes botafoguenses.

João Filipe já teria inclusive acertando as bases salariais com o Fluminense, em negociação que contou com a autorização do São Paulo. Restaria apenas o acerto entre os clubes, em uma negociação que poderia envolver ainda algum atleta do time carioca.

Em relação a Márcio Rosário, o jogador não vinha sendo aproveitado por Abel Braga. Contratado no ano passado, após ser afastado do elenco do Botafogo por indisciplina, depois de manifestar publicamente insatisfação com a reserva, o Caveirão chegou com o aval de Abel Braga, com quem tinha trabalhado no Mundo Árabe. Porém, nunca conseguiu se firmar entre os titulares e ainda passou a ser perseguido pela torcida. Com contrato somente até maio, foi liberado para procurar outro clube.

Uma fonte ligada ao jogador diz que ele está negociando a transferência para a Ponte Preta. Porém um clube de Santa Catarina e dois do Rio Grande do Norte teriam feito sondagens ao atleta.

Dentro de campo, o elenco, que ganhou folga no domingo, deu início nesta segunda-feira a sua preparação para a primeira partida da decisão do Campeonato Carioca, no próximo domingo, às 16 horas(de Brasília), diante do Botafogo. A partir desse confronto, o Tricolor vai encarar uma maratona decisiva. Depois do encontro com o Botafogo, na quinta-feira, dia 10, O Tricolor enfrenta o Internacional, também no Engenhão, pelo confronto de volta das oitavas de final da Copa Libertadores. Já no domingo seguinte, dia 13, tem o segundo jogo da decisão do Campeonato Estadual contra os botafoguenses.

Continua após a publicidade
Publicidade