Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fluminense espera definição entre Fla e árabes para tentar Thiago Neves

A diretoria do Fluminense está só esperando o fim das negociações entre Flamengo e Al Hilal, da Arábia Saudita, para entrar na disputa pelo meia Thiago Neves. Celso Barros, presidente da empresa que patrocina o clube, já deu o sinal verde para o início das negociações desde que o clube da Gávea desista do negócio.

O nome de Thiago Neves agrada ao técnico Abel Braga que vem pregando a necessidade de ter um elenco forte para a disputa da Libertadores do próximo ano. Para a posição de Thiago Neves, Abel conta com Deco, Marquinho, Wagner, Souza e Lanzini, mas acredita que o jogador que atualmente defende o Flamengo tornaria o elenco tricolor ainda mais forte.

O Flamengo ainda aguarda uma resposta dos árabes, detentores dos direitos federativos do meia Thiago Neves, até esta quinta-feira, para saber se poderá contar com o atleta nas próximas temporadas. Se a sinalização for negativa, o jogador sai, já que o clube rubro-negro garantiu que não aumentará a oferta.

A proposta gira em torno de R$ 15 milhões e foi enviada nesta semana ao Al-Hilal. Questionada se seria capaz de incrementar ainda mais os já altos valores, a presidente Patrícia Amorim foi enfática. ‘Nós fizemos uma proposta da forma que podemos pagar. Infelizmente, não dá para mexer mais. Agora, depende mais da conversa do jogador com o clube dele que com a gente’, comentou, em entrevista à Rádio Tupi.

Um dos principais jogadores de 2011 no time de Vanderlei Luxemburgo, Thiago garantiu recentemente, em entrevista à GazetaEsportiva.net, que não se imagina fora da Gávea, e que o clube preparava uma proposta ‘irrecusável’ para os árabes.

Thiago Neves tem seus direitos econômicos ligados ao Flamengo (10%) e ao Al Hilal (90%). Conforme acordado há um ano, o Rubro-negro precisa desembolsar R$ 18 milhões para ficar com o jogador. O clube da Gávea decidiu exercer o direito de compra em maio e propôs pagar a quantia em duas parcelas. Agora, porém, a proposta enviada à Arabia previa a quitação do valor em mais de 12 meses, o que não agradou os dirigentes do Al Hilal. Segundo o empresário do meia, Léo Rabello, o Flamengo tem até esta quinta-feira para apresentar uma nova proposta para que as partes cheguem a um consenso.