Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fluminense decepciona e é batido pelo Macaé por 3 a 1

Por AE

Rio – Mesmo com a ressalva de que o Fluminense jogou com time misto, era de se esperar um melhor rendimento de uma equipe que atuou com seis dos usuais titulares. Mas o time tricolor encontrou no Macaé uma equipe organizada e determinada e foi batido por 3 a 1, neste sábado, no estádio de Moça Bonita, pela quarta rodada da Taça Rio.

A equipe do litoral norte do estado é a melhor do segundo turno do Campeonato Carioca com campanha perfeita: 12 pontos em quatro partidas e a liderança isolada do Grupo A. A turma das Laranjeiras fica em situação crítica no Grupo B, com três pontos. “Agora ficou difícil. São três derrotas (na Taça Rio). Vamos ter que ser profissionais”, disse Wagner, que entrou no segundo tempo.

Era esperado que o Fluminense entrasse em campo com uma equipe mista. Surpreendente foi a decisão do técnico Abel Braga de preterir Wagner e Rafael Sóbis, jogadores de alto custo, em favor de Souza e Lanzini.

“O Sóbis e o Wagner não vivem o melhor momento e é preciso saber quando preservar o atleta. O Souza jogou muito bem contra o Flamengo e o Lanzini está se recuperando”, argumentou o treinador.

Depois de uma pressão inicial tricolor, os macaenses equilibraram as ações e chegaram ao gol em jogadas rápida pela esquerda. Carlos Alberto cruzou na medida para Pipico, livre, testar para as redes. O time do Norte Fluminense se fechava bem sem a bola e avançava com desenvoltura de posse dela. Lanzini e Souza não conseguiam articular boas tramas ofensivas. “O campo está atrapalhando muito, não é desculpa. Não dá”, reclamou Souza, ignorando o fato de que o Macaé superava tal dificuldade.

Com o atacante Matheus Carvalho no lugar do lateral Bruno, Abel Braga esperava mais velocidade e força ofensiva pelo lado direito. De pouco adiantou. O time azul seguia melhor e em mais uma estocada certeira chegou ao segundo gol. Após o rebote da defesa, Wallacer acertou chute colocado no canto esquerdo de Diego Cavalieri, aos 11 minutos da segunda etapa.

O Fluminense teve a chance de se recolocar no jogo pouco depois. Jean arrematou duas vezes seguidas e parou primeiro no goleiro Luís Henrique e depois no zagueiro Gustavo, em cima da linha fatal.

A pressão tricolor permaneceu, mas as finalizações eram falhas. Aos 33 minutos, Josiel puniu. O atacante andarilho completou de cabeça o cruzamento da direita, entre Anderson e Digão. Seu sétimo gol em quatro jogos. Matheus Carvalho ainda descontou aos 45, após passe de Rafael Moura, mas a sorte dos mandantes já estava selada.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1 x 3 MACAÉ

FLUMINENSE – Diego Cavalieri; Bruno (Matheus Carvalho), Digão, Anderson e Carlinhos; Valencia, Jean, Souza e Lanzini (Wagner); Wellington Nem e Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.

MACAÉ – Luís Henrique; Valdir, Douglas Assis, Ramon e Carlos Alberto (Edson); Gedeil (Bruno Barra), Wagner, Wallacer e André Gomes; Pipico e Josiel (Thiago Lima). Técnico: Toninho Andrade.

GOLS – Pipico, aos 12 minutos do primeiro tempo; Wallacer, aos 11, Josiel, aos 33, e Matheus Carvalho, aos 45 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Valencia, Anderson e Jean (Fluminense); Wallacer e Carlos Alberto (Macaé).

ÁRBITRO – Maurício Coelho Júnior.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Moça Bonita, no Rio de Janeiro (RJ).