Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Flu joga para 54 pagantes e bate o Macaé em torneio de ‘consolação’

Por Da Redação 21 abr 2012, 18h26

Criada para manter os times pequenos em atividade, a Taça Luiz Penido – que envolve os terceiros e quartos colocados dos grupos da Taça Rio – obviamente não empolgou o Fluminense. Mesmo assim, o Tricolor bateu o Macaé por 2 a 1, em Moça Bonita, e avançou à final. O rival será o Volta Redonda, domingo que vem, ainda sem horário e local definidos.

A prova de que o torneio secundário não é levado tão a sério pelo Fluminense foi o público pagante: apenas 54 torcedores (foram 186 no total). Além disso, o time armado por Abel Braga evidenciava que não se tratava de um jogo importante. ‘Estrelas’ como Thiago Neves, Deco e Fred descansaram para a Libertadores e cederam espaço para promessas como o argentino Lanzini e Marcos Júnior, destaque da Copa São Paulo deste ano, autores dos gols.

O primeiro foi de Lanzini. A etapa inicial caminhava para o fim sem nenhuma grande emoção quando o meio-campista recebeu de Wagner pela direita, chutou forte e viu a bola bater na trave antes de balançar as redes e inaugurar o marcador.

O Flu voltou mais incisivo para o segundo tempo, mas só conseguiu ampliar quando Abel colocou Marcos Júnior no lugar de Matheus Carvalho. Estreando entre os profissionais, o jovem não se intimidou e ampliou a vantagem tricolor logo na primeira vez que tocou na bola, aproveitando passe de calcanhar de Samuel.

Carlos Alberto, do Macaé, foi expulso pouco tempo depois por deixar o cotovelo no rosto de Wallace, e o jogo ficou ainda mais tranquilo para o Fluminense. Marcos Júnior chegou a acertar o travessão, mas o ritmo dos tricolores foi diminuindo aos poucos. Tanto que Luis Henrique, em cobrança de falta, conseguiu fazer um gol de honra aos 45 do segundo tempo.

Continua após a publicidade
Publicidade