Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Flu aposta em conhecimento do rival no duelo brasileiro

Por Da Redação 25 abr 2012, 08h00

Por AE

Porto Alegre – A melhor campanha entre todos os times da Libertadores na fase de grupos credenciou o Fluminense a decidir a sua vida sempre em casa até uma eventual final. As vantagens, porém, param por aí. Quem esperava um duelo fácil nas oitavas de final, porque o adversário é o pior entre os 16 classificados, vai ver um eletrizante e imprevisível confronto brasileiro. Assim, a equipe carioca abre nesta quarta-feira a disputa contra o Inter, a partir das 21h50, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Conhecimento da força do oponente em seus domínios não falta ao Fluminense. O técnico Abel Braga, o volante Edinho e o atacante Rafael Sóbis foram campeões da Libertadores com o clube gaúcho em 2006. É nessa familiaridade com o futebol do adversário que o time carioca conta para voltar para o Rio com um resultado vantajoso.

“Conheço bem o Internacional, foi o clube onde eu me projetei e já conversei muito com meus companheiros sobre o estilo de jogo deles”, disse Edinho, um dos titulares do Fluminense. “Qualquer algo a mais em uma decisão ajuda. É bom ter jogadores que conhecem o clima da cidade e principalmente o estilo de jogo do futebol gaúcho. Vai ser importante”, reforçou o lateral Bruno, que começou a carreira no Juventude.

No treino de terça-feira, no Estádio Olímpico, casa do Grêmio, Abel Braga dedicou especial atenção ao sistema defensivo, no qual haverá uma mudança. Leandro Euzébio foi barrado em favor de Gum. “O Leandro vive um momento delicado. Por isso fiz a mudança. O Gum está subindo de produção e merece a oportunidade”, argumentou o treinador. Durante a atividade, o atacante Fred sentiu dores musculares na perna direita, mas está garantido entre os titulares.

Continua após a publicidade

Publicidade