Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Flamengo aguardará resposta de Diego antes de ir atrás de Riquelme

A vaga deixada por Ronaldinho no meio-campo do Flamengo poderá ser preenchida por um nome de destaque nos próximos dias. Neste sábado, o diretor de futebol do clube, Zinho, confirmou que a equipe está de fato negociando com Diego, do Wolfsburg. Caso a resposta do brasileiro não seja positiva, o time ainda terá a chance de trazer o argentino Riquelme para reforçar o setor de criação rubro-negro.

Diego mantém conversas com o Flamengo e poderá ser anunciado de forma oficial até a próxima terça-feira. Entretanto, o valor salarial do armador é alto e dificulta as negociações com o clube carioca. Campeão da última edição da Liga Europa com o Atlético de Madri, o jogador ficou valorizado no Velho Continente e teria que aceitar uma proposta inferior ao que receberá na Alemanha para voltar ao futebol brasileiro.

‘Temos uma proposta pelo Diego e vamos esperar até segunda ou terça. É um jogador que ganha um salário muito alto, claro que pelos méritos dele, mas isso não é fácil de acertar, só se tivermos um investidor para nos ajudar, e que fique até o fim’, explicou Zinho.

A dificuldade de trazer um atleta do nível de Diego para a disputa do Campeonato Brasileiro forçou o clube a manter um Plano B no mercado de transferências. A alternativa encontrada pela equipe está no próprio continente sul-americano. De saída do Boca Juniors após a perda do título da Copa Libertadores, o meia Román Riquelme entrou em pauta no Flamengo e poderá ser procurado pela diretoria se as negociações com o Wolfsburg fracassarem.

‘Não fiz proposta nenhuma por ele. O que temos de concreto é pelo Diego. Agora, claro que o Riquelme é um jogador que interessa. Eu abro as portas do Flamengo para ele. Conversei com o empresário dele (Fabiano Farah) depois que vi as notícias e perguntei se era possível’, completou Zinho.

Cobiçado pelo futebol árabe, Riquelme disse nos últimos dias que a sua intenção no momento era passar mais tempo com sua família. O atleta deixou o Boca Juniors por não concordar com atitudes da diretoria e da comissão técnica e teve a sua aposentadoria cogitada pela imprensa argentina. No entanto, uma proposta milionária dificilmente manterá o atleta longe dos gramados no restante da temporada.