Clique e assine a partir de 9,90/mês

Fisgada na coxa pode tornar Alex desfalque em partida contra Avaí

Por Da Redação - 26 out 2011, 18h17

Uma fisgada constante na coxa esquerda pode tirar Alex do próximo jogo do Corinthians, diante do Avaí, no domingo. Depois de abandonar o treino técnico na tarde desta quarta-feira, no CT Joaquim Grava, o meia revelou que, se seguir sentindo dores no local, deverá ser preservado.

‘Deu uma beliscada no músculo reto anterior da coxa. Fiz exame na terça-feira, não constatou ruptura, não inflamou, mas acusou fadiga. Mas ainda ficou marcado no momento de correr. Fui dar um passe, e a musculatura beliscou de leve. É algo que tem que ser respeitado’, contou.

‘Se correr risco muito grande de ficar fora pelo resto do campeonato, a decisão (de ser poupado deste jogo) é tomada de forma natural. Cria-se essa dúvida porque eu venho tendo o mesmo sintoma. Tem que esperar, o corpo humano às vezes traz surpresas positivas’, emendou Alex.

O meia começou a sentir as dores durante o empate com o Internacional, antes até de ter feito o gol de falta, mas optou por continuar em campo porque restavam poucos minutos até o fim de jogo. O mesmo incômodo o tirou de alguns compromissos quando ele defendia o clube gaúcho. Na época, ele tentou retornar antes do prazo previsto e acusou o desconforto no local de novo.

‘Aprendi a me conhecer. Com músculo, tem que ter mais atenção. Se eu tiver lesão no reto anterior, o campeonato acaba para mim, porque terei que ficar de 20 a 30 dias parado para me recuperar. Por sorte, hoje sei que consigo controlar. Mas às vezes é melhor perder um jogo para se recuperar do que ter que perder o campeonato todo’, finalizou o corintiano, que espera ter resposta junto ao departamento médico no máximo até sábado, véspera do duelo com o Avaí.

Continua após a publicidade
Publicidade