Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Firme, Neymar nega suposto cansaço: Vamos para o pau’

Por Da Redação - Atualizado em 19 jul 2016, 13h56 - Publicado em 19 jun 2012, 19h08

Nos últimos tempos, Neymar sempre procurou ser mais comedido em suas declarações, adotando até um tom político em suas respostas. Mas, durante a sua entrevista na tarde desta terça-feira, no CT Rei Pelé, a Joia foi ‘para o ataque’. Firme em suas respostas, o camisa 11 do Santos rebateu qualquer questionamento sobre cansaço e prometeu estar preparado para ajudar a sua equipe, diante do Corinthians, nesta quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no Pacaembu.

‘Estou muito confiante e bem preparado’, disse Neymar, prometendo empenho total do Peixe para reverter a vantagem corintiana e chegar a mais uma final de Copa Libertadores da América.

‘Vamos fazer de tudo para vencer. Independentemente do que acontecer amanhã (quarta), o Santos vai buscar, correr até o fim. Brinco muito com o meu pai e ele sempre diz ‘que tem de vender o fusca caro’. Por isso, o Corinthians pode até comprar o nosso fusca, mas vai ser caro. Vamos para o pau’, comento

Sobre o cansaço, o atacante minimizou o assunto. Apesar de o técnico Muricy Ramalho e seus companheiros de clube terem declarado que ele realmente estava cansado, Neymar acredita que o assunto foi super dimensionado nos últimos dias.

Publicidade

A Joia lembrou do fato de ter caído no gramado da Vila Belmiro, durante o apagão nos refletores do estádio, perto do final da primeira partida entre os dois times, na última quarta. ‘Qual o problema de eu ficar deitado no gramado? Já que o jogo parou ali, por causa do apagão, eu resolvi descansar um pouco. No vestiário, a gente faz isso também. Naquele momento eu não cai porque estava cansado. O que aconteceu é que eu estava concentrado na partida e sabia que precisava descansar, porque depois ainda teríamos mais 10 ou 15 minutos de jogo’, ponderou.

Seleção Brasileira e viagens – Neymar retrucou, inclusive, a indagação de que os compromissos extra-campo, bem como as viagens e amistosos com a Seleção Brasileira, estariam atrapalhando o seu rendimento. ‘Todo jogador sente. É que vocês (jornalistas) aumentam as coisas. Meus compromissos fora de campo nunca atrapalharam. Este ano eu tive menos compromissos fora de campo do que em 2011. No ano passado eu trabalhei mais e não foi uma temporada nada ruim para mim’, discursou.

Focado no duelo com o Timão, o camisa 11 do Santos prometeu que o cansaço não terá nenhuma influência em sua atuação e prometeu uma equipe bastante aguerrida no Pacaembu. ‘Não me poupo em nenhuma partida e não seria agora que isso iria acontecer. Me sinto pronto e vou seguir o que o meu pai sempre pediu: ‘Dê o seu máximo’. O torcedor pode esperar, não só de mim, como do Santos inteiro, muita luta. Não só eu como todo o grupo está querendo muito passar de fase. Disposição não vai faltar para que a gente chegue a mais uma final’, encerro

Publicidade