Clique e assine a partir de 9,90/mês

Filmes oficiais de clubes ganham público e se consolidam

Conquistas marcantes e rivalidades acirradas fornecem roteiros das produções. Fanáticos vão ao cinema e colecionam DVDs - filmes já ganham até sequências

Por Da Redação - 2 Sep 2012, 14h44
O goleiro Rogério Ceni, do São Paulo, comemora o título mundial do clube em 2005
O goleiro Rogério Ceni, do São Paulo, comemora o título mundial do clube em 2005 VEJA

Para alguns fanáticos, colecionar os DVDs que contam os triunfos de seu clube é uma boa forma de mostrar aos filhos a história da agremiação, transmitindo a eles a mesma paixão pela equipe

Conquistar um título ou festejar uma data histórica, como um centenário ou o aniversário de uma grande façanha, sempre empolga e mobiliza os torcedores dos grandes clubes. Ocasiões como essas já vinham sendo marcadas com o lançamento de produtos oficiais licenciados, como camisas comemorativas e livros para colecionadores. Nos últimos anos, as agremiações mais tradicionais do país passaram a incluir mais um item nesse cardápio: os filmes oficiais, lançados no cinema e, em seguida, em edições especiais em DVD. A ideia não é concorrer ao Oscar, arrancar elogios dos críticos e nem mesmo lotar as salas de exibição no país todo. O público alvo é muito claro: os torcedores fanáticos dos clubes que têm suas vitórias retratadas na tela. Resgatando a emoção de quem viveu uma conquista ou contando aos mais novos as histórias inesquecíveis da equipe, as produções já são item obrigatório nas coleções dos seguidores dos clubes. O segmento começou a ganhar força com Inacreditável – A Batalha dos Aflitos, da G7 Cinema, sobre a épica vitória do Grêmio sobre o Náutico, que classificou a equipe gaúcha para a Série A do Brasileirão, em 2006. A receita deu certo, outros times lançaram seus filmes (confira no quadro abaixo), e no mês passado, surgiu mais uma prova de que esse mercado está consolidado. Assim como acontece com as produções mais bem-sucedidas de Hollywood, os filmes dos clubes agora ganham até sequências – depois de lançar Soberano, sobre seus seis títulos brasileiros, o São Paulo lançou Soberano 2 – A Histórica Conquista do Mundial de 2005, sobre a vitória contra o Liverpool, no Japão.

Leia também:

Futebol nos cinemas – para filmar o jogo, tem de ser craque

Futebol na novela: antes de Tufão e Jorginho, Duda e Luca

Continua após a publicidade

“O objetivo dos filmes não é fazer uma simples reconstituição do jogo. A produção é feita para trazer de volta a emoção que o torcedor sentiu quando assistiu a determinado lance ou passar esse sentimento para quem não presenciou a partida”, explica Gustavo Ioschpe, dono da G7 Cinema, que produziu documentários para São Paulo, Corinthians, Internacional e Grêmio. De acordo com Ioschpe, que também é economista e colaborador de VEJA, transmitir a emoção das conquistas e cativar os torcedores não é tão simples quanto pode se pensar – não basta exibir lances dos jogos, é necessário saber retratar o fato de forma especial. Engana-se quem acha que as histórias precisam ser contadas logo depois de uma conquista. Muitas vezes, a nostalgia do torcedor joga a favor dos produtores. Para alguns fanáticos, colecionar os DVDs que contam os triunfos de seu clube é uma boa forma de mostrar aos filhos a história da agremiação, transmitindo a eles a mesma paixão pela equipe. Até por essa característica – o fato de o torcedor gostar de manter esses filmes em sua coleção -, a passagem das produções pelo cinema não costuma ser decisiva para seu sucesso. Mesmo no caso de filmes que não levam grande público às salas, a receita com DVDs acaba selando o êxito do projeto. Além das equipes brasileiras, as produtoras estão de olho no mercado europeu. A G7, por exemplo, já costura seu primeiro projeto internacional – e em grande estilo. “O presidente do Barcelona viu um filme da G7 e nos chamou para uma reunião. Acertamos o acordo para uma produção, mas a saída do técnico Pep Guardiola atrapalhou os planos”, lamenta Ioschpe, que segue de olho nesse desafio. A produção dos filmes dura entre quatro meses e um ano, período em que os produtores costumam colher os depoimentos dos protagonistas e coadjuvantes das conquistas – sejam eles jogadores ou até os próprios torcedores. No primeiro filme Soberano, por exemplo, os títulos do São Paulo são contados através dos testemunhos dos fanáticos que os acompanharam de perto. Mais uma prova de que a emoção do torcedor é o ingrediente principal da fórmula de sucesso dos filmes sobre clubes.

https://youtube.com/watch?v=8dW_yt93sPo%3Frel%3D0

Soberano 2 – A heroica conquista do Mundial de 2005

https://youtube.com/watch?v=S5Fq1r0DFyQ%3Frel%3D0

Soberano – Seis Vezes São Paulo

Continua após a publicidade

https://youtube.com/watch?v=xQGGrqKk1I0%3Frel%3D0

Inacreditável – A Batalha dos Aflitos

https://youtube.com/watch?v=_h8OaAKAr4g%3Frel%3D0

Fiel – O Filme

https://youtube.com/watch?v=zZYWF8DzqAk%3Frel%3D0

Continua após a publicidade

4 x Timão – A Conquista do Tetra

https://youtube.com/watch?v=QbvghIRR36A%3Frel%3D0

Santos, 100 Anos de Futebol Arte

https://youtube.com/watch?v=GyoMDp8_3qw%3Frel%3D0

Rogér100 Ceni

Continua após a publicidade

https://youtube.com/watch?v=Bh15IdCBZ2Q%3Frel%3D0

Absoluto – Internacional Bicampeão da América

https://youtube.com/watch?v=ieHUn4IaU-I%3Frel%3D0

GRÊM10X0 – Cem anos de Grenal

https://youtube.com/watch?v=yr3s0vEs1uI%3Frel%3D0

Continua após a publicidade

Todo Poderoso: O Filme – 100 Anos de Timão

Publicidade