Clique e assine com até 92% de desconto

Fifa se nega a dar dados de Neymar à Justiça espanhola

Por Da Redação 31 jan 2014, 17h47

Citando a exigência de guardar sigilo em relação aos contratos internacionais, a Fifa se recusa a entregar à Justiça espanhola os dados sobre o valor da transferência de Neymar do Santos para o Barcelona. Para que isso ocorra, a Fifa exigiria que a Interpol faça o pedido. A Audiência Nacional na Espanha investiga o caso e exigiu que o Barcelona entregasse toda a documentação sobre o assunto. Mas a Justiça também tentou verificar se os contratos eram reais, comparando com os valores que foram comunicados pelo Barcelona à Fifa.

Leia também:

Pai de Neymar só mostrará contratos se a Justiça exigir

Empresa do pai de Neymar entra na mira do MPF

Pai de Neymar revela acordo com Barcelona feito em 2011

Há três anos, a entidade criou um sistema que exige que clubes informem à Fifa o valor de uma transação, quem recebeu e em que conta. A meta é garantir que o futebol não seja usado como instrumento de lavagem de dinheiro e que se saiba quem é o proprietário de um jogador. A Fifa, portanto, confirma que recebeu o contrato de Neymar, de agosto de 2013. Mas alega que não tem o direito de entregá-lo à Justiça espanhola. Isso ocorreria apenas se a Justiça na Espanha fizesse um pedido oficial de cooperação à Justiça da Suíça que, por sua vez, faria a solicitação para a Fifa. Outro caminho seria o envolvimento da Interpol.

Leia também:

Neymar custou 284,5 milhões de reais ao Barcelona

Continua após a publicidade

Real Madrid ofereceu 350 milhões de reais por Neymar

Compra de Neymar derruba presidente do Barcelona

“Somente podemos dar informações de um contrato confidencial se formos notificados oficialmente por canais jurídicos internacionais”, disse a Fifa em comunicado, alegando também que não tem intenção de iniciar processo contra o Barcelona ou contra o jogador. “Processos civis somente podem ser iniciados sob o pedido de uma das partes.” Advogados da Fifa consideram que a carta feita do Santos autorizando a empresa N&N a negociar Neymar blinda o Barcelona de qualquer processo.

Leia também:

Valcke: Fifa quer supervisionar contratação de atletas

Jornais criticam Neymar por ‘alegria’ em crise do Barcelona

Há uma semana, o novo presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, disse que a contratação de Neymar custou 86,2 milhões de euros ao clube: 57,1 milhões de euros mais valores referente a luvas, parcerias sociais entre o clube e a Fundação Neymar e ações de marketing.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade