Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fifa rejeita mudanças nas regras do futebol

Entidade vetou o uso de tecnologia para auxiliar a arbitragem e a quarta substituição em jogos que vão para a prorrogação

Por Da Redação 28 fev 2015, 18h21

O International Football Association Board (IFAB), órgão da Fifa responsável por regular as normas do futebol, rejeitou neste sábado duas propostas de mudanças no regulamento do esporte: permitir a quarta substituição em partidas que vão para a prorrogação e usar a tecnologia para ajudar a arbitragem. A decisão foi tomada durante o encontro anual entre as delegações que integram o órgão, em Belfast, na Irlanda do Norte.

Leia também:

Fifa propõe Copa de 2022 em novembro e irrita clubes

Fifa confirma eleição presidencial com Figo e príncipe contra Blatter

Catar-2022: investigador se demite após Fifa encerrar caso

Continua após a publicidade

Fifa rejeita recurso e tenta encerrar caso da Copa de 2022

A pauta da reunião era debater medidas que pudessem modernizar o futebol, mas foi definido que a associação precisa de mais tempo para analisar as propostas. A quarta substituição passou a ser discutida pela federação após a Copa do Mundo de 2014, que teve muitas partidas com prorrogação. O departamento médico da entidade percebeu que os jogos caíam em qualidade depois dos 90 minutos e que a saúde dos jogadores ficava ameaçada. Apesar disso, o grupo decidiu manter a regra. “Não estamos fechando portas. Mas achamos que três substituições é o número adequado”, informou a entidade.

Em relação ao uso de vídeos para auxiliar os árbitros, o tema entrou em discussão após o presidente da Fifa, Joseph Blatter, propor a utilização do replay durante os jogos da Copa. A medida foi vetada. “Não estamos rejeitando. Mas ainda não há clareza sobre o que seria aprovado”, afirmou Jerome Valcke, secretário-geral da Fifa.

Dentre as propostas aprovadas estão a susbtituição temporária de jogadores em partidas amadoras e o fim da chamada “tríplice punição”, quando um jogador é expulso por derrubar outro que estava prestes a fazer um gol e suspenso automaticamente do próximo jogo.

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade