Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fifa proíbe jogadores de faturar nas redes sociais na Copa

Atletas com mais de 3 milhões de seguidores chegam a ganhar R$ 50.000 por um post patrocinado

A Fifa proibiu o uso das redes sociais pelos jogadores para fins de publicidade durante a Copa do Mundo, de 12 de junho a 13 de julho, no Brasil. A entidade enviou um regulamento de mídia e marketing para as 32 seleções participantes do torneio, informando que o merchandising nas redes será considerado como marketing de emboscada. A CBF orientou os atletas sobre as medidas e seguirá a resolução.

Leia também:

Taça chega a São Paulo. ‘A de 70 era mais bonita’, diz Rivellino

Por privacidade, Felipão faz restrições à imprensa na Copa

Na seleção brasileira, Neymar, Bernard, Hulk, David Luiz e Daniel Alves, por exemplo, usam posts patrocinados para ganhar dinheiro. Neymar tem como patrocinadores as empresas Claro e Panasonic, rivais de parceiras da Fifa, Oi e Sony. Há dois artigos na Lei Geral da Copa que legitimam punições como multas às empresas e até prisões aos responsáveis pelo marketing de emboscada durante a competição.

Atletas com mais de 3 milhões de seguidores nas redes chegam a faturar até 50.000 reais por um post patrocinado. Neymar tem mais de 10,5 milhões de seguidores no Twitter, e mais de 5 milhões no Instagram; Daniel Alves tem pouco mais de 4,3 milhões de fãs no Twitter; David Luiz tem quase 2,5 milhões de seguidores no Twitter; e Hulk passa dos 666.000 seguidores no Instagram.

(Com agência Gazeta Press)