Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Fifa prevê atraso de 45 a 60 dias nas obras do Itaquerão

Entidade projeta entrega do estádio da abertura da Copa do Mundo para março de 2014; construção ficará paralisada até a próxima segunda-feira

Por Da Redação 27 nov 2013, 21h09

Após a queda de parte da cobertura do estádio do Corinthians, num acidente que provocou a morte de dois operários nesta quarta-feira, a Fifa estimou que a entrega da arena será adiada entre 45 e 60 dias, o que não deve provocar grande problema, pois já estavam previstos para 2014 os trabalhos de colocação das arquibancadas móveis atrás dos gols e de construção da área de hospitalidade no entorno do local.

Segundo Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e responsável no clube pelo estádio, 30% das obras do Itaquerão foram interditadas. A direção informou que um luto de três dias manterá as atividades interrompidas, mesmo nas áreas que não foram afetadas pela queda do guindaste. “Em respeito às famílias dos acidentados, estaremos de luto nos próximos três dias. Retomaremos as atividades em 02/12. A Diretoria”, dizia a mensagem escrita a mão, colada com fita adesiva ao lado do local de acesso daqueles que trabalham na construção da arena.

Oficialmente, a Fifa e o Comitê Organizador Local (COL) da Copa explicam que vão aguardar a perícia ser realizada nos próximos dias para bater o martelo sobre a situação do Itaquerão. Mas, nos bastidores, já se comenta que o atraso fará com que o estádio seja entregue somente em fevereiro ou março. Por ter sido uma fatalidade, a aceitação da prorrogação de finalização da arena é mais tranquila e não deve gerar reclamação recorrente nos atrasos de obras no Brasil.

Leia também:

​​Guindaste cai sobre parte do Itaquerão e mata 2 operários

Há 6 meses, Fifa exigiu pressa e ameaçou excluir estádio

Fifa lamenta tragédia em obra, que já repercute no exterior

Continua após a publicidade

Operários em choque. Uma das vítimas tinha três filhos

Ministério Público vai investigar causas do acidente em SP

A queda do guindaste e da peça de 420 toneladas em cima de parte do teto e da fachada do estádio fez com que oito das 44 colunas do painel de LED da fachada ficassem danificadas. Além disso, a treliça que estava mais perto da peça que caiu também parece ter ficado entortada. Por isso, precisará ser removida, colocada no chão, desmontada e revisada para ver se existe alguma avaria. Só assim poderá ser recolocada na cobertura do Itaquerão. Ao que tudo indica, o restante do estádio está intacto, como as arquibancadas e o gramado. E tanto a construtora Odebrecht como a Defesa Civil já atestaram que a estrutura do estádio não foi afetada.

Com um orçamento de 820 milhões de reais, o Itaquerão começou a ser construído em maio de 2011. Antes do acidente desta quarta-feira, as obras deveriam ser finalizadas até o final de 2013, obedecendo o prazo da Fifa – a entrega oficial estava marcada para o começo de janeiro. Escolhido para ser a sede de São Paulo na Copa do Mundo, o estádio do Corinthians vai receber seis jogos na competição, incluindo a abertura marcada para o dia 12 de junho.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade