Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fifa indeniza Palmeiras por lesão de Prass na Rio-2016

Goleiro fraturou o cotovelo a serviço da seleção brasileira e perdeu o segundo turno do Brasileirão. Pagamento é de pouco mais de R$ 520.000

Por da redação 11 jan 2017, 14h57

Além da recente premiação pelo título do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras receberá um novo reforço no caixa no início deste ano. A Fifa pagará uma indenização de cerca de 520.000 reais ao clube paulista por causa da lesão sofrida pelo goleiro Fernando Prass durante a Olimpíada do Rio de Janeiro. O capitão do Palmeiras perdeu todo o segundo turno do Brasileirão.

O pagamento será feito porque Prass se machucou a serviço da seleção brasileira e não do Palmeiras. A medida faz parte de um programa de proteção da Fifa aos clubes que têm jogadores convocados para a disputa de torneios de seleções reconhecidos pela entidade. O montante é calculado de acordo com os salários do jogador, sem contar os direitos de imagem, e o período em que ele se ausentou dos campos.

  • Prass fraturou o cotovelo em julho, pouco antes do início da Olimpíada, torneio que marcaria sua estreia pela seleção brasileira. O jogador de 38 anos passou por uma cirurgia para corrigir o problema em agosto e só retornou aos gramados nos minutos na partida em que o Palmeiras conquistou o título brasileiro. Na ocasião, Prass recebeu uma homenagem de Cuca e substituiu Jailson nos minutos finais da vitória por 1 a 0 contra a Chapecoense, em São Paulo.

    Recuperado, Prass iniciou a pré-temporada com os demais jogadores e deverá ser utilizado como titular pelo técnico Eduardo Baptista. O primeiro jogo do Palmeiras no ano será disputado no próximo dia 21, em amistoso beneficente contra a Chapecoense. A estreia oficial ocorre em 5 de fevereiro, contra o Botafogo-SP, no Allianz Parque.

    (com Gazeta Press)

    Continua após a publicidade
    Publicidade