Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fifa critica pedido de boicote e diz que Rússia supera Brasil

Blatter elogia avanço das obras para 2018 e rejeita envolvimento com a política

Depois do fiasco da cerimônia de abertura no Brasil, a Rússia pode promover uma festa na véspera do jogo de estreia, em outro estádio

A Fifa manifestou nesta terça-feira seu apoio à Rússia, sede da Copa do Mundo de 2018. No dia em que os anfitriões lançarão a logomarca oficial da competição, numa cerimônia em Moscou, o presidente da entidade, Joseph Blatter, deixou claro que combaterá os pedidos de um boicote aos russos por causa do conflito na Ucrânia. “A Fifa apoia de forma incondicional o Mundial na Rússia. Confiamos no país e em suas autoridades”, avisou Blatter na capital russa. “Promover um boicote nunca vai resolver nada. O futebol pode não só unir as pessoas como também mostrar ao mundo que é mais forte que qualquer movimento de protesto”, defendeu o cartola. Em março, senadores americanos escreveram a Blatter pedindo que ele tirasse a Copa da Rússia por causa do papel do país no conflito ucraniano. “Quando recebi essa mensagem, respondi que a Copa é futebol”, disse o suíço, afastando o envolvimento do evento com a política.

Leia também:

A quatro anos da Copa, Putin inaugura estádio em Moscou

Senadores dos EUA pedem a exclusão da Rússia da Copa

Fifa teme que erros do Brasil prejudiquem próximas Copas

Blatter também se mostrou muito satisfeito com os avanços da Rússia nos preparativos para a Copa, que será disputada em onze cidades do país. “Posso dizer que, comparada ao Brasil, a Rússia está muito adiantada com seu programa”, elogiou o dirigente. Blatter ainda lembrou o sucesso dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, no início de 2014, cujos preparativos foram muito criticados. Por fim, Blatter tratou de dois assuntos que provocaram muita discussão no Mundial do Brasil. Primeiro, ele afastou a hipótese de acabar com a decisão de terceiro lugar na Copa, dizendo que considera essa partida “muito importante e sempre espetacular”. Depois, revelou que a cerimônia de abertura da Copa pode passar a acontecer um dia antes da primeira partida, em outro estádio. “É possível. Acredito que em 2018 a cerimônia acontecerá na véspera. Três estádios em Moscou podem receber a festa de abertura.” No Brasil, a cerimônia realizada pouco antes de Brasil x Croácia, no Itaquerão, foi ridicularizada por torcedores brasileiros e estrangeiros.

(Com agência France-Presse)