Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

‘Ficaria triste se não fosse xingado aqui’, diz Aranha sobre Brinco

Por Da Redação 1 mar 2012, 11h10

Ídolo da Ponte Preta, o goleiro Aranha reencontrou a torcida do maior rival de sua ex-equipe, o Guarani, na vitória obtida pelo Santos na noite desta quarta-feira, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa. O arqueiro santista foi vaiado e recebeu ofensas da torcida do Bugre durante o aquecimento no gramado, antes da partida, e durante praticamente todo o jogo. Porém, nada que tirasse o experiente Aranha do sério.

Para o goleiro, que substituiu Rafael, reserva da Seleção Brasileira na vitória sobre a Bósnia-Herzegovina, em amistoso realizado na última terça, na Suíça, a recepção dos torcedores do Guarani foi normal, tendo em vista a sua grande identificação com a Macaca.

‘Foi muito gostoso ter essa recepção em Campinas. Até porque, se eu chegasse aqui para jogar e não fosse xingado ficaria triste. Seria o sinal de que eu não fiz nada de importante. Esse é o reconhecimento do bom trabalho que fiz pela Ponte Preta’, disse.

Sobre a vitória, Aranha crê que derrotar o Bugre, um dos primeiros colocados da competição, mesmo sem cinco titulares – além de Rafael, Fucile, Ganso, Neymar e Borges não atuaram no Brinco de Ouro -, demonstra a força do grupo santist

‘Vencer o Guarani, mais uma vez, é bom. Mas eles têm um time muito bom e conseguimos uma grande vitória. Vencemos e não tomamos gols, o que é muito importante’, concluiu o veterano arqueiro, que deve voltar para a reserva com o retorno do titular Rafael no clássico diante do Corinthians, no próximo domingo, na Vila Belmiro.

Continua após a publicidade
Publicidade