Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Ferrari divide a equipe e já trabalha em seu carro de 2014

Dois times de engenheiros desenvolverão os próximos modelos da escuderia

Por Da Redação 21 dez 2012, 08h44

A escuderia Ferrari inovou e anunciou a divisão de sua equipe para trabalhar simultaneamente no desenvolvimento dos carros para as temporadas de 2013 e 2014. A ideia é ter uma melhor preparação para o ano em que a Fórmula 1 sofrerá considerável mudanças em seu regulamento técnico – sem, porém, atrapalhar a programação da próxima temporada. “Diante das exigências que vamos enfrentar em 2013, quando teremos um projeto totalmente novo para trabalhar no futuro, ter dois coordenadores técnicos”, anunciou o chefe da equipe, Stefano Domenicali. Assim, Nikolas Tombazis continua no cargo de projetista-chefe da escuderia de Maranello, mas terá a responsabilidade dividida com outros engenheiros. “Simone Resta, que desenvolveu sua carreira em Maranello e é muito eficaz, será o responsável pelo carro de 2013, enquanto Fabio Montecchi vai trabalhar já no modelo de 2014”, explicou o dirigente.

Leia também:

Leia também: Para presidente da Ferrari, Vettel seria sucessor de Alonso

Domenicali também anunciou que a equipe vermelha irá reformular seu túnel de vento, equipamento que apresentou alguns problemas na última temporada. “Adotamos também um melhor método de dividir o trabalho entre aqueles que comandam o túnel de vento e aqueles que são mais responsáveis pelo lado criativo dos projetos. Em 2012, vimos que, quando fazemos muitas coisas ao mesmo tempo, o trabalho acaba não sendo tão eficiente”, contou o italiano. A Ferrari não definiu a data em que o modelo de 2013 será apresentado. “O carro para o ano que vem será lançado no final de janeiro ou nos primeiros dias de fevereiro. Como de costume, o primeiro modelo será apenas a versão de apresentação, enquanto o modelo final será visto apenas nos últimos dias de testes ou no grid da Austrália”, informou. A Ferrari aposta na manutenção da dupla formada por Fernando Alonso e Felipe Massa para o ano que vem. O brasileiro, porém, só tem contrato até 2013 – e terá de mostrar serviço para tentar outra renovação.

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade

Publicidade