Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ferrari admite erro em pit-stop único de Alonso no Canadá

Por Da Redação 11 jun 2012, 10h12

O chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, reconheceu que a estratégia de fazer um único pit-stop para Fernando Alonso não foi a melhor opção da escuderia de Maranello. O espanhol tinha chances de vencer em Montreal, no Canadá, mas terminou apenas na quinta colocação.

‘Honestamente, quando nós fizemos o primeiro pit-stop, fizemos a escolha correta porque ganhamos uma posição, mas naquele momento não estava claro se seria uma ou duas paradas, senão teríamos mantido Fernando na pista por mais tempo’, explicou Domenicali.

Todavia, a escuderia italiana optou por fazer apenas uma parada e os pneus do espanhol foram perdendo rendimento a cada volta. Enquanto isso, o inglês Lewis Hamilton realizou as duas paradas e conseguiu assumir a liderança na corrida, colocando a McLaren no alto do pódio e da tabela no Mundial de Pilotos.

‘Quando chega um determinado momento, você tem de adotar uma solução ou outra, e, naquele estágio, naquela situação, com os elementos que tínhamos, parecia certo estarmos indo naquela direção. Depois disso, não posso dizer nada mais, e, fazendo uma retrospectiva, claro que foi errado’, reconheceu o dirigente.

Mesmo notando a queda de rendimento de Fernando Alonso, a Ferrari manteve a decisão de fazer uma única parada e também acabou perdendo uma posição para o alemão Sabastian Vettel, que adotou a segunda parada no final da prova e conseguiu a ultrapassagem sobre o espanhol.

‘O maior erro foi não ter seguido Vettel, porque não estávamos esperando que ele alcançasse tão rápido. Os pneus se acabaram bruscamente’, encerrou o chefe da Ferrari.

Continua após a publicidade
Publicidade