Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ferdinand diz não respeitar Blatter e Platini por passividade com o racismo

O zagueiro inglês Rio Ferdinand declarou ao jornal alemão Bild que deixou de ter respeito pelos presidentes da Fifa e da Uefa, Joseph Blatter e Michel Platini, respectivamente, por sua passividade na luta contra o racismo.

“Eles fazem campanhas caras contra o racismo e pregam um comportamento justo e esportivo. Mas o que fazem quando acontecem coisas relacionadas com este assunto? Nada”, disse Rio Ferdinand, que não foi convocado para a Eurocopa-2012.

“Uma multa de 25.000 euros e uma suspensão são punições ridículas. Francamente, não presto mais atenção no que os dirigentes podem dizer. Já não sinto nenhum tipo de respeito por Joseph Blatter e Michel Platini”, afirmou o jogador do Manchester United.

Ao ser questionado por sobre o caso do compatriota John Terry, acusado de ter proferido insultos racistas contra seu irmão Anton Ferdinand durante uma partida, o zagueiro inglês, de 33 anos, anunciou que falará toda a verdade quando encerrar a carreira.

“Então acertaremos as contas”, disse.

Segundo a imprensa inglesa, a presença de Terry na seleção que disputa a Eurocopa foi a causa da não convocação de Rio Ferdinand pelo técnico Roy Hodgson.