Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fenômeno do nado peito, Peaty alcança as 20 melhores marcas da história

Especialista na prova de 100m, britânico será uma das estrelas dos Jogos de Tóquio; entre os brasileiros, esperança de medalha recai sobre Bruno Fratus

Por Da Redação 15 abr 2021, 19h19

A menos de 100 dias do início dos Jogos de Tóquio, já é possível prever que o britânico Adam Peaty será novamente uma das grandes atrações da natação no evento. Na última quarta-feira, o atleta de 26 anos se consolidou como o maior especialista dos 100 metros nado peito ao cravar o melhor tempo do ano e, de quebra, alcançar as 20 melhores marcas da prova em todos os tempos.

O feito ocorreu durante as seletivas britânicas para a Olimpíada de Tóquio, em Londres. Peaty  venceu a final dos 100 metros peito com o tempo de 57,39 segundos, o quinto mais rápido da história. O recorde segue sendo os 56,88 estabelecidos por ele em 2019, no Mundial de Gwangju, na Coreia do Sul.

“A execução foi perfeita, estou muito à frente de onde imaginei estar agora”, afirmou Peaty após a prova, feliz por ter conseguido manter a forma em meio à pandemia da Covid-19. “Portanto, posso ter muita confiança no verão, nas Olimpíadas, e mostrar ao mundo que a natação britânica é uma força a ser reconhecida.”

  • Campeão olímpico na Rio-2016, Peaty é o único homem a ter nadado a prova abaixo de 58 segundos. Quem mais se aproximou disso, com o 21º melhor tempo, foi o bielorusso Ilya Shymanovich (58.29), que também deve ir a Tóquio. O melhor tempo de um brasileiro na prova pertence a Felipe França (59.01).

    Entre os nadadores brasileiros a maior esperança de medalha em Tóquio recai sobre Bruno Fratus, que também se garantiu na Olimpíada, na prova dos 50 metros livre, ao vencer o Pro Swim Series, na Califórnia, na primeira vez em que superou o americano Caeleb Dressel. O melhor tempo de Fratus, que por morar nos Estados Unidos foi liberado para realizar sua seletiva por lá, foi estabelecido na fase classificatória: 21s73. 

    Bruno Fratus durante o Mundial de 2019 em Gwangju, na Coreia do Sul
    Bruno Fratus tem grandes chances de medalha nos 50 metros livre Clive Rose/Getty Images
    Continua após a publicidade
    Publicidade