Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Fellype Gabriel faz três e Botafogo vence clássico

Por Da Redação
18 mar 2012, 21h00

Por Leonardo Maia

Rio – Muitos jogadores se destacam em jogos de pouca importância. O grande barato é brilhar naquelas partidas que amplificam sua atuação. Um clássico, nesse sentido, é o cenário ideal e Fellype Gabriel aproveitou muito bem a primeira oportunidade que teve com a camisa do Botafogo em um confronto com um rival. O meia-atacante marcou três gols, unindo categoria e oportunismo, e conduziu o Botafogo a uma contundente vitória por 3 a 1 sobre o Vasco, neste domingo à noite, pela quarta rodada da Taça Rio.

Foi também a primeira aparição de Gabriel no Engenhão, tendo ele sido contratado no decorrer da temporada e podido estrear apenas no segundo turno do estadual. “Tive uma noite feliz graças a meus companheiros. Trabalhei muito durante a semana enquanto estive fora e fui abençoado com três gols. Mas o mais importante foi a vitória”, comentou o herói da noite, que voltava de 10 dias de afastamento por uma pancada na cabeça.

Com 10 pontos, o Botafogo está em segundo lugar no Grupo A, atrás do Macaé, com 12. O Vasco, apesar de apenas sete pontos, é o líder da Grupo B, muito mais fraco do que a outra chave.

Continua após a publicidade

O JOGO – Os dois times contavam com outros retornos importantes. Pelo lado botafoguense, o meia Andrezinho e o volante Marcelo Mattos. Loco Abreu foi desfalque novamente, mas pouca falta fez. No Vasco, Rômulo, Allan e Eder Luís reapareciam no time titular, mas o técnico Cristóvão Borges poupou Alecsandro, Dedé, Felipe, Eduardo Costa e deixou William Barbio no banco, em virtude do jogo de quarta-feira contra o Libertad, em São Januário, pela Libertadores.

Os botafoguenses se aproveitaram das ausências, principalmente de Dedé. Elkeson foi à linha de fundo e cruzou rasante, Juninho Pernambucano falhou no corte e a bola sobrou para Fellype Gabriel pegar de primeira e acertar o ângulo esquerdo de Fernando Prass, aos 34. Quatro minutos depois, Elkeson pressionou o zagueiro Rodolfo e a bola espirrou para Gabriel novamente tocar com categoria por sobre Prass.

Pouco depois, o destaque da partida sofreu uma nova pancada na cabeça, assustando os companheiros. Mas ele voltou para a segunda etapa. “Recebi uma pancada na nuca, mas estou me sentindo bem. Vamos ver se aguento até o fim”, disse Gabriel ao sair do gramado para o intervalo.

Continua após a publicidade

O jogo esquentou quando Fellipe Bastos acertou um petardo de rara precisão no ângulo direito de Jefferson, em cobrança de falta de média distância, logo a três minutos. Como resultado, o Botafogo acusou o golpe, recuou e cedeu campo aos rivais.

Na base do contra-ataque, o time de Oswaldo de Oliveira tentava ampliar. Mas foi de um inofensivo lateral que surgiu o terceiro gol. Elkeson cobrou com rapidez, Jobson dividiu com a zaga e a bola sobrou para Fellype Gabriel, livre, anotar seu terceiro tento.

O jogo poderia ter mudado de rumo quando o árbitro inventou um pênalti de Márcio Azevedo em Fagner. Mas Juninho não estava em noite feliz e cobrou mal, para defesa de Jefferson, selando o resultado final.

Continua após a publicidade

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 3 X 1 VASCO

BOTAFOGO – Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Elkeson (Caio) e Andrezinho; Fellype Gabriel (Lucas Zen) e Herrera (Jobson). Técnico – Oswaldo de Oliveira.

Continua após a publicidade

VASCO – Fernando Prass; Fagner, Douglas, Rodolfo e Dieyson; Fellipe Bastos, Fellipe Bastos, Rômulo, Allan (William Barbio) e Juninho Pernambucano; Eder Luís e Diego Souza. Técnico – Cristóvão Borges.

GOLS – Fellype Gabriel, aos 34 e aos 38 minutos do primeiro tempo; Fellipe Bastos, aos 3, e Fellype Gabriel, aos 27 minutos do segund tempo.

ÁRBITRO – João Batista de Arruda.

Continua após a publicidade

CARTÕES AMARELOS – Antônio Carlos, Márcio Azevedo, Marcelo Mattos. Rodolfo, Dieyson, Allan, Diego Souza.

RENDA – R$ 231.345,00

PÚBLICO – 8.190 pagantes (11.941 presentes).

LOCAL – Estádio João Havelange (Engenhão), no Rio.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.