Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Felix Baumgartner não tem medo de altura, mas sofre de claustrofobia

Austríaco que tem o apelido de Felix Sem Medo teve ataques do pânico ao vestir o traje especial e o capacete que limitavam sua visão e movimentos

O austríaco Felix Baumgartner, de 43 anos, é conhecido pelo apelido Felix Sem Medo. Realmente, coragem é algo que não falta ao homem que realizou o feito histórico, neste domingo, de quebrar a barreira do som num salto livre a partir da estratosfera. A altura de 39 mil metros que separou a cápsula de onde ele pulou do solo não foi tão assustador para o aventureiro quanto o desafio de usar o traje especial. Claustofóbico, Felix Sem Medo teve acompanhamento psicológico durante cinco anos para superar os ataques de pânico que sentia só de vestir o macacão e o capacete reforçado para o deixar totalmente isolado do ambiente hostil durante o salto. Acima de 19 mil metros, a água presente no corpo humano começa a ferver já que a baixíssima pressão nessas condições torna o ponto de ebulição dos líquidos menor do que a temperatura do corpo humano. O traje também foi essencial para proteger seu corpo das temperaturas de até 70 graus abaixo de zero registradas na estratosfera.

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: Baumgartner teve medo de perder a consciência durante queda livre

Para superar o único temor de Baumgartner, ele foi submetido a um acompanhamento psicológico realizado por Michael Gervais, especializado em atender esportistas de aventura. A ajuda especializada foi completada pelos conselhos de Joe Kittinger, coronel reformado da Força Aérea Americana e dono do recorde anterior quebrado pelo austríaco. Em 1960, Kittinger saltou de uma altitude de 31,3 mil metros. A voz do veterano, inclusive, foi a única ouvida por Baumgartner antes do salto. “Felix confia em mim porque sou a única pessoa que sabe o que ele está passando”, disse Kittinger ao jornal The New York Times no início do mês. A equipe técnica também contribuiu para Baumgartner superar a claustofobia e criou um procedimento detalhado antes do salto para manter sua mente ocupada e longe dos medos.

Red Bull Stratos Replay por Spi0n

Vaidoso, Baumgartner também teve que aceitar a possibilidade de sair descabelado nas fotos pós-salto. Ele queria passar gel nos cabelos para garantir que o penteado chegasse intacto após os 39 mil metros de altura. O desejo, porém, foi vetado pelos cientistas, já que o gel para cabelos possui petróleo em sua formulação e constituiria em mais um risco para a missão, capaz de incendiar o capacete de Baumgartner durante a queda.

Repertório – Superado o desafio, o instrutor de paraquedismo dos comandos de elite do exército austríaco e também dublê de filmes de ação pode dizer que suas aventuras anteriores não passaram de preparativos para o grande feito. Seu repertório de aventuras inclui ter pulado do edifício mais alto do planeta, o arranha-céu Taipé 101, em Taiwan, a 509 metros de altura, e do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

Baumgartner também foi o primeiro a atravessar o Canal da Mancha em queda livre, ajudado com asas de fibra de carbono, desde Dover (Reino Unido) até Calais (França). Também se atirou da maior construção da América Latina, a Torre Maior do México.

Alguns dos saltos são ilegais, o que fez com que o desafio de aterrissar são e salvo se juntasse a uma corrida desenfreada de fugir da polícia.

Rebeldia – A frase tatuada no antebraço direito – Nascido Para Voar – é indício de seu amor pelas aventuras e também de uma personalidade rebelde. Ele deixou o exército da Áustria por não querer se submeter à disciplina militar e acatar algumas ordens ‘idiotas’, como explicou certa vez.

A partir de 1988 ele passou a colaborar com a Red Bull, atual patrocinadora da sua façanha estratosférica. A empresa financiou a maior parte das suas aventuras.

Com trabalho de uma equipe médica e de especialistas em engenharia aeronáutica, foram desenvolvidos a cápsula e o traje pressurizado criados para proteger o atleta em condições hostis. “Demonstrar que um ser humano pode romper a barreira do som na estratosfera e retornar à Terra é um passo para a criação no futuro próximo de procedimentos de resgate que ainda não existem”, explicou Baumgartner em entrevista divulgada pela Red Bull.

Segundo cálculos que ainda serão ratificados, Baumgartner é o primeiro a superar velocidade do som sem ajuda mecânica. Em marcas já confirmadas, ele é o homem que saltou da maior altitude de um paraquedas e o que atingiu o ponto mais afastado da Terra em um balão. “Queremos estender os limites da humanidade um pouco mais”, disse o austríaco, horas antes do início do desafio.

(Com Agência EFE)