Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Felipão teme que sérvios machuquem jogadores do Brasil

"Vamos ver se conseguimos terminar com um resultado positivo e sem nenhum problema de lesão", diz técnico da seleção brasileira

Comissão técnica queria enfrentar a Sérvia na semana passada, mas confederações só conseguiram marcar o jogo para esta sexta-feira

O técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, está preocupado com o risco de lesões no último amistoso da equipe (nesta sexta-feira, contra a Séria) antes da estreia na Copa do Mundo, dia 12 de junho. “Respeitamos a Sérvia, mas ela marca muito forte. Vamos ver se conseguimos terminar com um resultado positivo e sem nenhum problema de lesão. Se pudesse escolher, teria jogado [contra eles] na semana passada”, afirmou Felipão nesta quinta-feira.

Leia também:

Felipão não teme exigência da torcida de SP: ‘Nossa casa’​

A uma semana da estreia, o Brasil é 3º no ranking da Fifa​

Neymar incendeia o time e dá show na goleada da seleção

‘Nós, atletas, não somos do governo’, afirma craque Neymar

A Sérvia não é mesmo o adversário que Felipão imaginava para o último amistoso e disse não ter tido como mudar o confronto. “Normalmente, o técnico da seleção define com quem quer jogar na véspera. E é uma equipe mais fraca, uma equipe com a qual a gente não corra tantos riscos de lesão. Acho que a Sérvia é bem mais forte e marca de uma forma viril. A gente vai ter que ter cuidados”, disse.

O planejamento inicial da comissão técnica, que escolheu a Sérvia por ser uma seleção com estilo de jogo parecido com o da Croácia (rival da estreia na Copa), era marcar a partida para a semana passada, o que daria ao departamento médico um tempo maior para recuperar algum atleta que eventualmente se machucasse. Por problemas na agenda das duas seleções, no entanto, o confronto só foi possível seis dias antes do início da Copa.

Leia também:

Em Goiânia, um público quieto. Até Neymar entrar em ação

Felipão ‘dá um desconto’ por inatividade, mas cobrará mais

Já virou rotina: atrás da seleção, o cordão dos oportunistas

Depois de o volante Paulinho se recuperar de entorse no tornozelo esquerdo, sofrida durante treinamento, todos os 23 convocados pelo treinador têm condições físicas de atuar nesta sexta-feira, no Morumbi. A única possível baixa é o meia Oscar, liberado da concentração para acompanhar o nascimento da filha, no interior de São Paulo.

Especial: Os 23 de Felipão, um Brasil que sabe vencer

​(Com agência Gazeta Press)