Clique e assine a partir de 9,90/mês

Felipão indica sucessores da turma do amendoim: turma do limão

Por Da Redação - 31 jul 2011, 11h02

Desde a primeira passagem pelo Palmeiras, o técnico Luiz Felipe Scolari carrega rusgas com alguns torcedores. Entre 1997 e 2000, ele designou os mais críticos – aqueles que ficavam nas sociais do antigo estádio Palestra Itália – como turma do amendoim. Agora, o treinador encontra uma nova geração para se preocupar.

Na vitória contra o Atlético-MG na noite deste sábado, Felipão sofreu com os descontentes.

‘O Luan fez gol, o Patrik fez gol, o Assunção fez um gol que me lembrou o Ronaldinho na Copa de 2002. Esses torcedores devem vir para cá com saquinho de limão, agora é a turma do limão’, esbravejou o comandante alviverde.

Na visão de uma parte da torcida, Scolari protege de forma excessiva alguns nomes considerados fundamentais ao esquema tático, como o atacante Luan. Mas o treinador promete seguir com os seus conceitos.

‘Essa turma que fica atrás de mim, ficam só cornetando, são os netos da turma do amendoim. Bota o Patrik, ficam bravos. Tira o Pedro, ficam bravos. Coloca o João…’, emendou.

Mais uma vez, o criticado Luan viveu altos e baixos dentro de um mesmo jogo. Antes de marcar o segundo gol diante do Atlético-MG, o jogador tinha levado os torcedores ao desespero com uma finalização de fora da área que saiu pela linha lateral.

Para Felipão, os erros de Luan em campo são compensados com a determinação em cumprir o esquema tático. ‘É você analisar como o atleta é útil. Você escuta um monte de corneteiros sobre o Luan. Se não sabem a utilidade de um jogador, não venham a campo’, desafiou o técnico.

Continua após a publicidade
Publicidade