Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Felipão faz lista com seis reforços, mas nem metade deve chegar

De olho na Copa do Brasil e no Brasileiro, o Palmeiras começa a montar o seu elenco para o restante da temporada. Após as chegadas do lateral Fernandinho e do atacante Mazinho, vindos do Oeste, o técnico Luiz Felipe Scolari elaborou uma lista com outros seis nomes. Porém, no que depender da diretoria e das finanças, apenas dois ou três atletas devem chegar.

Nem mesmo as saídas confirmadas de Fernandão (Atlético-PR), Tinga (Ceará), Gerley (Bahia), Pedro Carmona (São Caetano), Chico (Coritiba), e a iminente volta de Ricardo Bueno ao Atlético-MG, cujo vínculo de empréstimo acaba na próxima segunda-feira devem provocar maiores urgências nas aquisições.

De acordo com o gerente de futebol, Cesar Sampaio, todos os atletas citados pelo treinador são titulares em suas equipes de origem e teriam um custo relativamente alto para o Alviverde. Por isso, a expectativa dos torcedores não deve ser das mais altas.

‘Estamos tentando conciliar a parte econômica para ver o que conseguimos fazer. No que depender do caixa do Palmeiras será difícil, mas nós temos parceiros e tentaremos viabilizar as chegadas. Serão reforços pontuais, com a mesma qualidade de quem está aqui’, comentou, fazendo uma ressalva. ‘Quem vier será por empréstimo’.

Reticente na hora de revelar as possíveis caras novas, o dirigente disse considerar o grupo à disposição do treinador com boas opções. ‘Temos um bom grupo, com pelo menos dois jogadores para cada posição’, apontou.

O atacante Hernane e o volante Baraka, do Mogi Mirim, que eram especulados como membros da tal lista, foram negados por Sampaio. Felipe, meia que pertence ao clube e também está no Sapão, será reintegrado após a final do Trofeú do Interior.