Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Felipão critica omissão da diretoria do Palmeiras

Por Da Redação 10 Maio 2012, 10h31

Por Daniel Akstein Batista

Barueri – Mais uma vez, o técnico Luiz Felipe Scolari aproveitou a entrevista coletiva após um jogo para criticar a diretoria do Palmeiras. Depois da goleada sobre o Paraná por 4 a 0, quarta-feira à noite, na Arena Barueri, pela Copa do Brasil, o treinador cobrou reforços e afirmou que é papel dos dirigentes virem a público para avisar a torcida que falta dinheiro nos cofres do clube.

“Eu apresentei uma lista com sete nomes e não contrataram nenhum”, reclamou. “Se não tem dinheiro, tenho que ver outro tipo de contratação, como o Mazinho, que não custou nada”, exemplificou.

A bronca não parou por aí. “Vou mais uma vez ajudar o Palmeiras, mas espero que os dirigentes tenham hombridade pra falarem que não tem dinheiro. E ainda digo pra torcida: o Barcos tem dois cartões amarelos e eu só tenho ele como centroavante. Sou mais identificado com o Palmeiras do que alguns dirigentes que aí estão.”

Da sua lista, Felipão adiantou que chegou a pedir a contratação do atacante Borges. O gerente de futebol César Sampaio confirmou o nome do atacante. “Existia a chance, mas em uma conversa acabamos descartando. Ele está bem empregado e o Santos não pensa em negociá-lo.”

Sampaio tentou não entrar em rota de colisão com Felipão e lembrou que ele mesmo havia avisado na semana passada que o Palmeiras estava sem dinheiro. E disse ainda que dois jogadores de renome podem chegar ao clube, mas apenas para a disputa do Brasileiro. “Estamos ainda procurando uma engenharia financeira para isso.”

Continua após a publicidade
Publicidade