Clique e assine com até 92% de desconto

Felipão critica Diego Costa: ‘Deu as costas para um sonho de milhões’

Nesta terça-feira, atacante optou por defender a seleção espanhola na Copa de 2014

Por Da Redação 29 out 2013, 18h22

O técnico Luiz Felipe Scolari não escondeu sua insatisfação nesta terça-feira com a escolha de Diego Costa em defender a seleção espanhola. “Ele está dando as costas para um sonho de milhões, o de representar a nossa seleção pentacampeã em uma Copa do Mundo no Brasil.” Felipão também confirmou a desconvocação do atacante para os amistosos de novembro – no dia 16, contra Honduras, em Miami, e três dias depois, contra o Chile, em Toronto. Os outros quatro jogadores convocados antecipadamente – Daniel Alves (Barcelona), Hulk (Zenit), Lucas Leiva (Liverpool) e Marquinhos (PSG) permanecem na lista. O restante da convocação será anunciado nesta quinta-feira, às 12 horas, no Rio de Janeiro.

Leia também:

Diego Costa já escolheu: virá à Copa pela Espanha

CBF anuncia convocação de Diego Costa e mais quatro

O atacante de 25 anos decidiu nesta terça-feira, em carta enviada a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), que irá defender a Espanha na Copa de 2014. Diego Costa tem nacionalidade brasileira e espanhola. Como não disputou jogos oficiais pelo Brasil (apenas dois amistosos em março, contra Itália e Rússia), a Fifa permite que o jogador defenda outra equipe. O jogador do Atlético de Madrid é o artilheiro do Campeonato Espanhol, com 11 gols em 10 rodadas, à frente de Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, ambos com oito.

Continua após a publicidade

Leia também:

Como um trote em Felipão encerrou a novela Diego Costa

Copa, imigração e globalização: a escolha de Diego Costa

O treinador da seleção também afirmou estar muito contente com a indicação de melhor técnico da temporada, anunciada pela FIFA nesta terça. “Estar entre alguns nomes como Ferguson (ex-Manchester United) e Jupp Heynckes (ex-Bayern de Munique) é maravilhoso. Faz com que renove a esperança de fazer um bom trabalho.” Felipão disse que a indicação é um reconhecimento a um ano de bons trabalhos, principalmente com a conquista da Copa das Confederações. O treinador elogiou os jogadores da seleção, principalmente o atacante Neymar, e garantiu que o grupo tem qualidade para fazer um bom Mundial em 2014.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade