Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Felipão confirma: poupará jogadores contra o Panamá

Treinador disse que vai seguir a orientação do departamento médico

O técnico Luiz Felipe Scolari não terá à disposição todos os jogadores da seleção brasileira para o amistoso contra o Panamá, na próxima terça-feira, no estádio Serra Dourada, em Goiânia. “Vamos seguir a orientação do departamento médico. Alguns atletas poderão não jogar nenhum minuto de jogo e devem permanecer na Granja Comary”, disse Felipão à TV Bandeirantes nesta quinta-feira, sem revelar nomes.

Leia também:

Felipão repete o time titular em treino com todos os atletas

Fifa proíbe jogadores de faturar nas redes sociais na Copa

Taça chega a São Paulo. ‘A de 70 era mais bonita’, diz Rivellino

Depois do amistoso contra Panamá, a seleção enfrenta a Sérvia no dia 6 de junho, no estádio do Morumbi, em São Paulo. Para a partida, Felipão espera contar com quase todos os atletas. “No segundo amistoso provavelmente terei 22 jogadores à disposição. Depois do jogo contra o Panamá, vamos avaliar quais têm melhores condições e quais podem melhorar fisicamente.”

Coletivas – Em entrevista em clima de brincadeiras e muitos sorrisos, o lateral Marcelo lembrou da importância da conquista da Liga dos Campeões no sábado – ele marcou um gol na prorrogação contra o Atlético -, exaltou a seleção espanhola e só se irritou quando foi questionado se o Brasil está deixando de formar bons jogadores: “É só olhar para a seleção, para quem não foi convocado, para quantos estão arrebentando na Europa.” Ele também disse que o grupo enfrenta bem a cobrança. “Essa pressão de sermos favoritos não atrapalha. É até boa para deixar alerta.”

Leia também:

Na casa reformada do Brasil, belo visual e algumas falhas

Espanha admite que tem desejo de vingança contra Brasil

França-1998: cenas de uma final melancólica para o Brasil

Seleção realiza o primeiro treino com bola em Teresópolis

O meia Hernanes, que completa 29 anos nesta quinta-feira, admitiu que estar na seleção é um grande presente e lembrou das dificuldades que teve antes de se firmar no São Paulo – quase deixou o clube, foi emprestado e ficou na reserva do Santo André. Ele briga por uma vaga de titular – nos treinos, tem começado como reserva – e disse que a versatilidade em jogar em mais de uma posição pode ser um trunfo. “É difícil ser titular porque o time está muito bem encaixado. Quem não está jogando quer entrar, ninguém relaxa e todos se fortalecem.”

(Com agências Gazeta Press e EFE)