Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Felipão cita Muricy e pede que Valdivia seja preservado

O técnico Luiz Felipe Scolari tenta evitar novas polêmicas, mas ainda alfineta a arbitragem. Depois da vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta, na noite de sábado, o treinador adotou um discurso irônico para cobrar critérios nas infrações sofridas por Valdivia, repetindo uma ideia já utilizada pelo santista Muricy Ramalho em relação a Neymar.

‘Se do outro lado o Muricy falou que o Neymar precisa ser preservado e depois (o adversário) teve três expulsos, vou dizer a mesma coisa. O Valdivia tem de ser preservado, porque sofre 170 faltas por jogo. É só darem as faltas que são. Se não for falta, é só dar amarelo. Não vejo o Neymar como um cai cai. Ele cai, se levanta e faz o gol. E o Valdivia também sofre faltas’, afirmou.

Os palmeirenses reclamaram de um suposto pênalti sobre o chileno, na partida disputada no Pacaembu, pelo Paulistão. No entanto, como já foi punido por críticas à arbitragem, Felipão tenta evitar reclamações mais fortes e prefere que o gerente de futebol, César Sampaio, cuide do assunto.

‘É uma situação para o Sampaio conversar de novo com a, b, c, d, até z. Mais tarde, tenho uma história para contar bem interessante’, afirmou o técnico, enigmático. Questionado sobre qual seria o segredo, Felipão se recusou a falar e não confirmou nem se é algo relacionado aos árbitros. ‘Vai ser uma bombinha. Esperem para ver’.

Recentemente, César Sampaio e o presidente Arnaldo Tirone foram à sede da Federação Paulista de Futebol e conversaram sobre o desempenho dos apitadores com o mandatário da entidade, Marco Polo Del Nero, com o chefe da arbitragem, coronel Marcos Marinho, e o presidente do Sindicato dos árbitros de São Paulo, Arthur Alves Junior.

‘Nossa intenção é que o melhor vença, não queremos ser beneficiados, mas falei com o coronel Marinho e com o Arthur. Colocamos nossa posição, e eles também têm trabalhado bastante para unificar os critérios, porque pênalti é para todos. Temos conversado com o intuito de corrigir’, afirmou o gerente palmeirense.