Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Federer nota mil avança às semis do Aberto da Austrália

O tenista suíço Roger Federer, número 3 do mundo, carimbou pela nona vez consecutiva sua vaga para as semifinais do Aberto da Austrália, nesta terça-feira, ao derrotar com impressionante facilidade o argentino Juan Martin Del Potro (N.11) por 6-4, 6-3, 6-2, na sua milésima partida como profissional.

Para comemorar este marco histórico na sua brilhante carreira, o suíço presenteou seus fãs que lotaram a Rod Laver Arena de Melbourne com mais uma exibição de gala na qual mostrou mais uma vez seu incomparável talento.

Nesta quinta-feira, ele disputará sua 30ª semifinal em torneios de Grand Slam, um a menos que o recorde do americano Jimmy Connors.

Federer busca o pentacampeonato no Aberto da Austrália, que já conquistou em 2004, 2006, 2007, 2010, e jogará por uma vaga na grande decisão contra o vencedor do duelo entre o espanhol Rafael Nadal (N.2) e o tcheco Tomas Berdych (N.7), que se enfrentam ainda nesta terça-feira.

O suíço, recordista de títulos em Grand Slams com 16 conquistas (quatro no Aberto da Austrália, um em Roland Garros, seis em Wimbledon e cinco no US Open) não levanta um destes troféus desde 2010, quando justamente venceu em Melbourne.

O suíço é o primeiro tenista com mais de 30 anos (ele completou esta idade em agosto) a chegar às semis na Austrália desde o americano Andre Agassi em 2004.

Pelo que mostrou nas quartas de final contra Del Potro, a idade não alterou seu talento. O argentino, de 23 anos, nada pôde fazer diante da incrível qualidade de jogo de Federer.

“Tudo deu certo para mim hoje. Saquei muito bem e também fui eficiente ao receber o serviço dele, isso foi uma das chaves da minha vitória”, comemorou o suíço.

“Consegui fazer boas variações de bola e logo me senti confiante, o que me ajudou a usar todos os aspectos do meu jogo”, completou.

Federer tinha atropelado Del Potro por 6-3, 6-3 e 6-0 em 2009 na mesma fase da competição. Desta vez, não chegou a ser uma surra, mas foi uma demonstração de talento.

Muito sólido no backhand, devastador no forehand, o suíço cometeu apenas erros 22 erros não forçados e consegui 38 winners, deixando inúmeras vezes o argentino longe da bola.

Del Potro, que já foi carrasco do suíço na final do US Open em 2009, até tentou se manter vivo na partida, mas simplesmente não tinha armas para lutar.

Federer soma 814 vitórias para apenas 186 derrotas no circuito. Foi seu 232º triunfo em torneios do Grand Slam (sofreu 32 derrotas), um a menos que outro recorde de Connors.