Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Federer mira recorde após vencer Nadal em Indian Wells

Por AE

Indian Wells – Roger Federer precisou superar o forte vento e a chuva para vencer o clássico com Rafael Nadal na noite de sábado, em seu caminho rumo à final do Masters 1000 de Indian Wells. Sem enfrentar maiores resistências do rival, o suíço fechou o jogo em sets diretos, pelo placar de 6/3 e 6/4, em 1h31min.

Na decisão, Federer enfrentará o norte-americano John Isner, algoz do número 1 Novak Djokovic. O suíço busca seu quarto título em Indian Wells – venceu em 2004, 2005 e 2006 – e o terceiro do ano. Se levantar o troféu neste domingo, ele igualará o recorde de 19 títulos de torneios de nível Masters 1000, que pertence a Nadal.

A segunda semifinal do sábado começou com um atraso de três horas por conta da chuva. O mau tempo chegou a paralisar o jogo por duas vezes, uma delas antes do match point que definiu a partida. As interrupções, contudo, não duraram mais que poucos minutos.

Federer se mostrou mais adaptado ao vento que permeou quase toda a partida. Sacou melhor e mostrou golpes mais incisivos. Foram 15 bolas vencedoras, contra apenas quatro do espanhol, somente no set inicial. Desta forma, não teve trabalho para abrir 3/0 no placar. Nadal reagiu prontamente e empatou o duelo, mas o suíço abriu nova vantagem e fechou a parcial.

O segundo set começou com vento ainda mais forte. Federer, como acontecera no início, não se deixou prejudicar pelo mau tempo. Foi mais agressivo e preciso, enquanto Nadal tinha dificuldade para acelerar os golpes. Cada vez mais confiante, o suíço faturou duas quebras de saque e encaminhou o triunfo. Nadal ainda devolveu uma das quebras, mas não conseguiu evitar a derrota.

O espanhol, contudo, ainda poderá ser campeão em Indian Wells neste domingo. Ao lado do compatriota Marc López, ele disputará a final da chave de duplas contra Isner, finalista também em simples, e Sam Querrey. Nadal não levanta um troféu desde a conquista de Roland Garros em 2011.

Federer, por sua vez, buscará a revanche contra Isner após ser derrotado na Copa Davis, na Suíça, em fevereiro. Se confirmar o favoritismo e ficar com o título, o suíço se aproximará ainda mais de Nadal no ranking da ATP.