Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Federer enfrentará Djokovic na semifinal em Wimbledon

Se o suíço for campeão, retomará o posto de número um no ranking

Roger Federer não teve maiores dificuldades para confirmar o seu favoritismo e avançar à semifinal de Wimbledon, nesta quarta-feira, em Londres. Em busca do seu sétimo título do Grand Slam inglês, o suíço arrasou o russo Mikhail Youzhny por 3 a 0, parciais de 6/1, 6/2 e 6/2. Agora, Federer enfrentará o sérvio Novak Djokovic, que nesta quarta derrotou o alemão Florian Mayer por 6/4, 6/1 e 6/4. Será a terceira partida entre os dois no ano: Djokovic, atual campeão de Wimbledon, eliminou Federer na semifinal do Masters 1000 de Roma e na mesma fase de Roland Garros, no mês passado. Os dois já se enfrentaram 26 vezes e Federer tem vantagem de 14 vitórias a 12.

O triunfo desta quarta também fez Federer acumular mais uma marca histórica: ao passar pelas oitavas de final, ele havia se igualado ao americano Pete Sampras no retrospecto em Wimbledon, com 63 vitórias e sete derrotas. Agora, tem 64 triunfos no Grand Slam – e 851 vitórias na carreira – ainda atrás do americano Jimmy Connors (84 vitórias e 18 derrotas) e do alemão Boris Becker (71 vitórias e 12 derrotas).

Federer ainda tenta igualar os sete títulos de Sampras em Wimbledon. E, se for campeão, retomará a liderança do ranking da ATP – ele já é o número 2, com a eliminação do espanhol Rafael Nadal na terceira rodada. Federer foi número 1 durante 285 semanas (237 consecutivas), entre 9 de fevereiro de 2004 a 11 de agosto de 2008 e entre 6 de julho de 2009 a 24 de maio de 2010. Sampras ficou como número 1 por 286 semanas no total.

(Com Agência Estado)