Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Federer bate tenista da casa e vence Masters 1000 de Paris pela primeira vez

Por Da Redação 13 nov 2011, 14h14

Paris, 13 nov (EFE).- O tenista suíço Roger Federer conquistou neste domingo, pela primeira vez na carreira, o título do Masters 1000 de Paris ao derrotar na final o francês Jo-Wilfried Tsonga por 2 sets a 0, com parciais de 6-1 e 7-6(3), em 1h26min de partida.

Quarto colocado do ranking da ATP, Federer se mostrou muito seguro desde o começo e não teve problemas para superar o ídolo local, que, apesar do apoio do público, não conseguiu repetir o triunfo de 2008, quando foi campeão ao vencer o argentino David Nalbandian na decisão.

Tsonga esteve muito longe de ser o tenista que este ano venceu Federer nas quartas de final de Wimbledon e no Masters 1000 de Montreal, lembrnado mais o que caiu diante do suíço no US Open.

Com a vitória, Federer se transforma no segundo tenista que vence os dois torneios de Paris, o Masters 1000 e Roland Garros. O primeiro foi o americano André Agassi.

Além disso, o ex-número um do mundo chegou a 18 títulos em 30 finais disputadas de Masters, superando o próprio Agassi. O recordista ainda é o espanhol Rafael Nadal, com 19.

Continua após a publicidade

‘Estou muito contente por esta vitória que tanto busquei. Este torneio vinha me escapando, e queria muito vencê-lo. É um sonho para mim’, declarou Federer, em cujo histórico ficam faltando agora os títulos dos Masters 1000 de Roma e de Monte Carlo.

O suíço deu poucas chances ao adversário. Tsonga chegou a sonhar com a vitória no começo do jogo, logo no primeiro game, quando teve dois break-points, mas não conseguiu aproveitá-los.

Federer se recuperou e abriu 5-0 no primeiro set. O tenista da casa demorou quase meia hora para vencer um game, o único em que ele levou a melhor na primeira parcial.

O francês jogou melhor no segundo set, elevando principalmente o nível de seu saque. Sem quebra para nenhum dos atletas, apesar das duas novas chances tidas por Tsonga, houve a realização de um tie-break, em que o suíço teve dificuldades, mas venceu por 7-3, depois de ter ganhado quatro pontos consecutivos.

O ex-líder do ranking mundial deixa Paris com resultados impecáveis. Não perdeu um set sequer, teve o saque quebrado apenas uma vez, pelo argentino Juan Mónaco, e nenhuma de suas partidas demorou mais de 1h30min. Além disso, até a decisão, ele ainda não tinha disputado um desempate. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade