Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Federer bate Cilic, é hexa na Austrália e chega ao 20º Slam

<p>O tenista suíço chegou ao 6º troféu em Melbourne, se igualando aos recordes do sérvio Novak Djokovic e do australiano Roy Emerson</p>

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 11 jan 2022, 17h33 - Publicado em 28 jan 2018, 12h51

Roger Federer levantou um troféu de Grand Slam pela 20ª vez em sua carreira neste domingo. O novo recorde veio com uma sofrida vitória sobre o croata Marin Cilic em cinco sets na final do Aberto da Austrália. O tenista suíço defendeu o título conquistado em 2017 e chegou ao 6º troféu em Melbourne, se igualando aos recordes do sérvio Novak Djokovic e do australiano Roy Emerson – este antes da Era Aberta do tênis.

No total, o atual número dois do mundo ampliou o recorde de troféus de Grand Slam no masculino, de 19 para 20. Somente três mulheres superam esta incrível marca: a australiana Margaret Court (24), a norte-americana Serena Williams (23) e a alemã Steffi Graf (22). De quebra, Federer aumentou a vantagem sobre o rival Rafael Nadal, que tem 16. Na Austrália, o suíço venceu também em 2004, 2006, 2007, 2010 e no ano passado.

A nova conquista destaca a longevidade do tenista recordista de Grand Slams no masculino. Aos 36 anos e 173 dias, ele é o segundo mais velho da Era Aberta a conquistar um torneio deste nível – está atrás apenas do australiano Ken Rosewall, campeão em Melbourne em 1972, aos 37 anos.

Para coroar todos estes números, Federer sofreu para conter a boa atuação do rival e as suas próprias oscilações em quadra, principalmente no segundo e no quarto sets. Exibindo grande forma no saque, o suíço soube controlar a parte mental após desperdiçar boas oportunidades em quase todos os sets e sacramentou o triunfo, para alegria da maior parte da torcida que o apoiou na Rod Laver Arena.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade