Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Federer atropela Youzhny e encara Djokovic na semi de Wimbledon

O suíço Roger Federer segue firme na briga pelo heptacampeonato do torneio de Wimbledon, título que o devolveria a liderança do ranking mundial da ATP. Nesta quarta, o atual número três do mundo atropelou o russo Mikhail Youzhny em sets corridos, parciais de 6/1, 6/2 e 6/2. Federer encara agora o sérvio Novak Djokovic, que nesta quarta venceu o alemão Florian Mayer por 3 sets a X, parciais de 6/4, 6/1 e 6/4. O duelo vale vaga na final do Grand Slam londrino.

A quebra logo no primeiro saque de Youzhny deu o tom de como seria a partida entre o russo e Roger Federer. Impondo o seu ritmo de jogo, com ótimo saque e devoluções forçadas, o suíço conseguiu nova quebra em 4/1 e sacou para fechar a primeira parcial em 6/1, após os dois últimos games serem atrasados em quase 20 minutos por conta da chuva.

O panorama foi mantido no set seguinte. Com nova quebra no primeiro saque de Youzhny, Federer abriu 2/0 sem dificuldades. Após duas raras confirmações seguidas do russo, Federer conseguiu nova quebra para fazer 5/2 e, de zero, confirmar o saque e fechar a segunda parcial em 6/2.

A terceira parcial deu a Youzhny a chance de ficar à frente no placar pela primeira vez na partida. Abrindo o set, o russo chegou a fazer 40/15, mas viu Federer pontuar quatro vezes seguidas para conseguir a quebra e, em seguida, abrir 2/0 no placar.

Sem se abater, o russo sacou bem para confirmar e, em seguida, pressionar o saque de Federer e abrir 15/40. O suíço, porém, salvou dois break points para confirmar e, em seguida, quebrar novamente o saque de Youzhny e abrir 5/1 em seu saque.

Após abrir 0/40 no saque de Youzhny, Federer viu o russo salvar três break points e virar a parcial após cinco pontos seguidos. O russo, porém, não foi páreo no serviço de Federer, que, com belo voleio, fez novo 6/2 na terceira parcial para selar a classificação à semifinal de Wimbledon após três anos fora da penúltima fase do Grand Slam.

Djokovic supera Mayer e encara Federer por liderança

O adversário de Federer na final será o atual campeão e líder do ranking mundial da ATP, Novak Djokovic. O sérvio precisou de três sets para bater o alemão Florian Mayer, atual número 29 do mundo, em parciais de 6/4, 6/1 e 6/4.

Extremamente equilibrada, a primeira parcial foi decidida game a game. Após duas confirmações para cada lado, Djokovic errou muito e cedeu a quebra para Mayer abrir 3/2. Agressivo, porém, o sérvio conseguiu a devolução para voltar à frente do placar, na sequência. Com 5/4 a favor, Djoko voltou a partir para cima de Mayer, conseguindo a quebra no sexto saque do alemão para fechar a primeira parcial.

O equilíbrio do primeiro set deu lugar ao domínio total de Djokovic na segunda parcial. Após uma confirmação para cada lado, o sérvio conseguiu duas quebras para sacar em 5/1 e, de zero, abrir 2 sets a 0 com 1h05 de partida.

Inconstante, Mayer voltou a dar trabalho para Djokovic na terceira parcial. Sacando bem, o alemão manteve o placar empatado até 4/4, quando, de zero, o número 1 do mundo o quebrou e levou a decisão do terceiro set para o seu saque.

Precisando da devolução, Mayer chegou a três break points, mas viu o calmo Djokovic salvá-los para, na sequência, chegar ao match point e, com belo ace, confirmar a classificação à semifinal pelo terceiro ano seguido.

O confronto vale muito mais que vaga na final. Caso vença, Djokovic mantém a liderança do ranking mundial, já que Federer só volta ao topo da lista caso seja campeão do Grand Slam.