Clique e assine com 88% de desconto

Falcão lamenta disparidade econômica do Bahia para os demais

Por Da Redação - 10 jun 2012, 21h57

A nova derrota sofrida pelo Bahia no Campeonato Brasileiro aumentou ainda mais a pressão sobre o técnico Paulo Roberto Falcão na equipe. Incomodado com as críticas feitas ao seu trabalho no início da competição, o treinador procurou evidenciar alguns pontos que dificultam a manutenção de uma campanha tão vitoriosa quanto a que foi desempenhada pelo time no Campeonato Baiano deste ano.

O principal deles é a disparidade econômica dos demais clubes que disputam a competição para o Esquadrão. Com uma folha salarial limitada e um orçamento para contratações apertado, a diretoria pouco pôde fazer para reforçar a equipe neste Brasileiro. Sem grandes investimentos no mercado de transferências, a estratégia adotada foi a manutenção da base campeã estadual, desagradando grande parte da torcida tricolor.

‘O Campeonato Baiano é bem diferente do Brasileiro. Temos que ter discernimento pra entender que enfrentamos grandes equipes até o momento como Vasco, São Paulo e Atlético-MG. Todos sabem que o Bahia tem dificuldade econômica. A folha do Vasco, por exemplo, é de R$ 6,5 milhões de reais’, lamentou o treinador.

Com dois empates e duas derrotas na competição, o Bahia passou a integrar a zona do rebaixamento. A equipe soma apenas dois pontos no torneio e aparece na 17colocação. No próximo domingo, o time voltará a campo para tentar a sua primeira vitória contra o Sport, novamente em Pituaçu.

Publicidade