Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

‘Faço qualquer coisa para seguir na F-1’, diz Rubinho

Por Da Redação 12 out 2011, 15h53

Por AE

São Paulo – Na reta final de uma temporada penosa pela Williams, Rubens Barrichello está disposto a fazer “qualquer negócio” para seguir na Fórmula 1 em 2012, quando poderá disputar pelo 20.º ano seguido um Mundial da categoria. Insatisfeito com a sua atual situação e sem ter a garantia de que continuará na equipe inglesa, o veterano piloto acredita que tem chances de correr por uma escuderia competitiva no próximo ano.

Aos 39 anos de idade, Barrichello revelou que conversa não apenas com a Williams visando o seu futuro, mas também com outras potenciais equipes que poderiam tê-lo como piloto em 2012. “Estou aqui e estou pronto para falar qualquer coisa no que diz respeito a mim para estar aqui no ano que vem, o que for preciso, seja onde for, eu quero correr no próximo ano”, disse o brasileiro, em entrevista ao site da conceituada revista Autosport, publicada nesta quarta-feira.

Rubinho somou apenas quatro pontos em 15 corridas neste ano e não tem escondido o descontentamento com as condições oferecidas pelo carro da Williams, que vê o venezuelano Pastor Maldonado, companheiro do brasileiro, com um desempenho ainda pior, com um mísero ponto até agora. E, mesmo em meio a este cenário desfavorável, o experiente piloto não perde o otimismo.

“Estou falando com todo o paddock e a situação aqui (da Williams) não é diferente, eles sabem que eu gostaria de ter no próximo ano – e a única coisa que eu gostaria de ter no próximo ano é um carro competitivo. Todas as equipes com as quais eu estou conversando estão trabalhando para ter bons carros no próximo ano”, reforçou o brasileiro, apostando que ainda terá espaço na categoria em 2012.

Caso não renove seu contrato com a Williams ou não consiga outra equipe para correr em 2012, Barrichello fará a sua despedida da Fórmula 1 no Brasil, que receberá a última prova desta temporada no dia 27 de novembro, no circuito de Interlagos, em São Paulo.

Continua após a publicidade

Publicidade