Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fabrício surta, ofende torcida e diz que não joga mais pelo Inter

Lateral-esquerdo se irritou com as críticas e fez gestos obscenos em direção às arquibancadas. Presidente diz que só tomará decisão após a Páscoa

A vitória do Inter por 1 a 0 sobre o Ypiranga, que deu à equipe colorada à liderança do Campeonato Gaúcho, ficou marcada pelo momento de fúria de Fabrício. Muito criticado pela torcida, o lateral-esquerdo desistiu de um lance no início da segunda etapa, se dirigiu às arquibancadas mostrando os dedos médios das duas mãos aos torcedores, enquanto a bola ainda rolava. Expulso, ele ainda jogou a camisa do Inter no gramado e deixou o campo dizendo que não jogaria mais pelo clube.

Leia também:

No futebol, 1º de abril tem tatuagem, gramado roxo e anúncio de morte

Corinthians goleia Danubio e encaminha vaga para as oitavas

São Paulo perde na Argentina e vê classificação em risco

Ao final da partida – decidida com um gol de pênalti de D´’Alessandro -, os atletas do Inter foram unânimes ao falar sobre a confusão: todos disseram que Fabrício errou, mas estava de cabeça quente e deve pedir desculpas à torcida. “O jogador precisa saber conviver com críticas. Ele é experiente, está no grupo há muito tempo, já ajudou a conquistar títulos, e por isso a cobrança é forte. Exagerou, mas tenho certeza que está arrependido e vai pedir desculpas”, afirmou o zagueiro Ernando.

O atacante Jorge Henrique relembrou seus próprios problemas na equipe para dar força ao companheiro. “O Fabrício é uma pessoa ótima, mas vai ter que saber dar a volta por cima. Trabalhar, se dedicar. Infelizmente, alguns torcedores, três ou quatro, começaram a vaiar. Ele respeita a torcida do Inter, está há mais tempo do que eu aqui. É baixar a cabeça e trabalhar, como eu fiz também.”

Já o experiente zagueiro Juan lembrou que o histórico de Fabrício é marcado por este tipo de episódio, mas também confia que ele vai se retratar; “O Fabrício é muito emotivo. Nós vamos conversar com ele, e a torcida vai entender. Ele agiu no impulso. Mas é algo que não pode acontecer, ainda mais com a própria torcida. Ele tem que pedir desculpas, pois errou.”

O presidente do Inter, Vitorio Piffero, admitiu sua decepção com o atleta, mas não quis adiantar qual será a punição de Fabrício. “É uma atitude lamentável, que machucou nosso torcedor. Ele fez de cabeça quente, mas isso não é desculpa suficiente. Eu não vou tomar nenhuma decisão de cabeça quente.” Piffero avisou que o lateral está suspenso e que sua situação só será resolvida após a Páscoa. Com a vitória, o Inter assumiu a liderança do Estadual, com 31 pontos, passando o Grêmio, que tem 29.

(Com Estadão Conteúdo)