Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Fabiana, do vôlei, será a primeira atleta a carregar a tocha da Rio-2016 no Brasil

Surfista Gabriel Medina e maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima também participarão da cerimônia que acontece nesta terça-feira, em Brasília

Por Da Redação 2 Maio 2016, 09h28

A tocha da Olimpíada do Rio de Janeiro chegará a Brasília (DF) nesta terça-feira e o organização dos Jogos de 2016 divulgou neste domingo quem serão seus primeiros condutores. Entre os nomes, destacam-se os do surfista Gabriel Medina, do ex-maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima e da jogadora de vôlei Fabiana Claudino, que terá a honra de ser a primeira a desfilar com a chama no Brasil.

São indicados a conduzir a tocha qualquer nome de dentro ou fora do esporte que tenha uma história inspiradora. Apesar de o surfe não fazer parte da Olimpíada, Medina foi escolhido por ter sido o primeiro brasileiro campeão mundial do esporte, em 2014. Vanderlei, por sua vez, é medalhista de bronze da maratona e um dos poucos agraciados com a Medalha Pierre de Coubertin, fornecida pelo COI como prêmio por seu espírito olímpico na prova de Atenas-2004. Na ocasião, o brasileiro liderava a prova quando foi atacado por um padre irlandês que invadiu a pista. Ele se recompôs, seguiu na prova e terminou a maratona na terceira colocação.

Leia também:

Rio-2016 divulga vídeo comemorativo a 100 dias dos Jogos

Estrutura, zika, doping, terrorismo… As ameaças à Rio-2016​

COI vê Rio-2016 como ‘mensagem de esperança’ diante da crise no Brasil

Fabiana, por sua vez, é bicampeã olímpica e tentará o tricampeonato em casa. Além destes, também participarão do revezamento Adriana Araújo (pugilista medalha de bronze em Londres-2012), Paula Pequeno (bicampeã olímpica de vôlei ao lado de Fabiana), Gabriel Hardy (carateca de 16 anos de idade) e Ângelo Assumpção (ginasta da seleção brasileira que foi vítima de racismo de integrantes de sua própria equipe, em maio de 2015 – na ocasião, os ginastas Arthur Nory, Felipe Arakawa e Henrique Medina foram flagrados fazendo piadas de cunho racista com o colega e foram punidos com suspensão de um mês pela seleção brasileira).

Entre os não-atletas estão confirmados Artur Ávila Cordeiro de Melo (matemático), Aurilene Vieira de Brito (educadora) e Hanan Khaled Daqqah, uma refugiada síria de apenas 12 anos de idade. Na última semana já haviam sido anunciados outros nomes para o revezamento no Distrito Federal, como o do ex-atleta Joaquim Cruz e de Lúcio, ex-jogador da seleção brasileira e pentacampeão mundial em 2002. A tocha ainda deverá percorrer mais de 300 cidades até chegar ao Rio, onde, no dia 5 de agosto, acenderá a pira olímpica.

A tocha, que foi acesa em Olímpia, na Grécia, no último dia 21, passou pelo Museu Olímpico em Lausanne, na Suíça, neste fim de semana e chegará a Brasília na manhã desta terça. O desfile da tocha terá início às 10h30 (de Brasília), com volta pela Esplanada dos Ministérios, e percorrerá cinco regiões administrativas até se encerrar, já de noite, com uma celebração próxima a Biblioteca Nacional.

A lista dos primeiros condutores (em ordem):

Fabiana Claudino

Continua após a publicidade

Artur Ávila Cordeiro de Melo

Gabriel Hardy

Ângelo Assumpção

Aurilene Vieira de Brito

Hanan Khaled Daqqah

Adriana Araújo

Gabriel Medina

Paula Pequeno

Vanderlei Cordeiro de Lima

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade