Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

F1: Williams contrata diretor que armou acidente de Piquet

Pat Symonds era chefe da Renault em 2008, quando ordenou a Nelsinho Piquet que batesse no muro, no GP de Singapura, para beneficiar Fernando Alonso

Por Da Redação 16 jul 2013, 13h47

A Williams anunciou nesta terça-feira a contratação de Pat Symonds como seu diretor técnico, em substituição a Mike Coughlan. É mais uma tentativa de a equipe se recuperar do péssimo início de temporada – a escuderia ainda não pontuou neste campeonato, após nove provas.

Leia também:

F1: Em busca de vaga, Ricciardo testará pela Red Bul

F1 2014: testes durante temporada e punições por pontos

Mark Webber abandonará Fórmula 1 no final da temporada

Russos salvam a equipe Sauber. Mas não será de graça.

Com mais de 30 anos na F1, Symonds declarou que “as bases para o sucesso” já estão na equipe. Symonds trabalhou com Michael Schumacher, na Benetton, e Fernando Alonso, na Renault. Estava fora da categoria desde 2009, por causa do acidente proposital, quando era engenheiro-chefe da Renault, em que o brasileiro Nelsinho Piquet foi instruído a bater deliberadamente seu carro para ajudar Alonso, seu companheiro de equipe na época, que venceu o GP de Singapura de 2008. Symonds vinha atuando apenas como consultor da Marussia.

https://youtube.com/watch?v=V44HJngtxRw%3Frel%3D0

Continua após a publicidade

Leia também:

Depois de acidente em Nurburgring, os boxes não terão mais cinegrafistas

Vettel domina o GP da Alemanha e vence em casa pela primeira vez

Confira como está a classificação do Mundial e quais são os próximos GPs

Marussia – A equipe anunciou também nesta terça que passará a utilizar motores e câmbios fornecidos pela Ferrari a partir da temporada 2014. A equipe utiliza motores da Cosworth desde a sua estreia na categoria, em 2010, quando ingressou com o nome de Virgin, e no ano que vem adota os novos V6 1.6 litro, de acordo com o novo regulamento. Assim, a Cosworth deixa a Fórmula enquanto a Ferrari vai fornecer os propulsores para mais uma equipe além da Marussia, a Sauber.

Em sua quarta temporada na F1, a Marussia ainda não pontuou e ocupa a 10ª colocação no Mundial de Construtores – a equipe tem um 13º lugar do francês Jules Bianchi no GP da Malásia como seu melhor resultado neste ano.

(Com Estadão Conteúdo)

A temporada de 2013
Equipe Pilotos
Red Bull Sebastian Vettel (Alemanha) Mark Webber (Austrália)
Ferrari Fernando Alonso (Espanha) Felipe Massa (Brasil)
McLaren Jenson Button (Grã-Bretanha) Sergio Perez (México)
Lotus Kimi Räikkönen (Finlândia) Romain Grosjean (França)
Mercedes Nico Rosberg (Alemanha) Lewis Hamilton (Grã-Bretanha)
Sauber Nico Hulkenberg (Alemanha) Esteban Gutierrez (México)
Forca India Paul Di Resta (Grã-Bretanha) Adrian Sutil (Alemanha)
Williams Pastor Maldonado (Venezuela) Valtteri Bottas (Finlândia)
Toro Rosso Daniel Ricciardo (Austrália) Jean-Eric Vergne (França)
Caterham Charles Pic (França) Giedo Van der Garde (Holanda)
Marussia Max Chilton (Grã-Bretanha) Jules Bianchi (França)
Tabela
Data Local Autódromo
28/07 Hungria Hungaroring
25/08 Bélgica Spa-Francorchamps
08/09 Itália Monza
22/09 Singapura Marina Bay
06/10 Coreia do Sul Yeongam
13/10 Japão Suzuka
27/10 Índia Buddh
03/11 Emirados Árabes Abu Dhabi
17/11 Estados Unidos Austin
24/11 Brasil Interlagos
  • Ferrari exibe carro mais arrojado - e sem o degrau no bico
  • Williams apresenta novo carro 'mais refinado' para 2013
  • Equipe Lotus já sonha em brigar pelo título em 2013
  • Fórmula 1: McLaren apresenta MP4-28 de olho em título
  • Red Bull apresenta o carro a ser batido em 2013
  • Mercedes apresenta W04 em Jerez e coloca carro na pista

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade