Clique e assine a partir de 8,90/mês

F1: Sauber paga R$ 51 milhões para holandês não correr

Este foi o preço para Van der Garde retirar ação na Justiça contra a equipe

Por Da Redação - 17 mar 2015, 12h49

O piloto holandês Giedo van der Garde chegou a um acordo com a Sauber e desistiu de correr pela equipe nesta temporada da Fórmula 1. Após uma reunião entre advogados do piloto e representantes da escuderia pouco antes do GP da Austrália no último fim de semana, Van der Garde decidiu retirar a ação que movia contra a Sauber. No entanto, o trato vai custar caro para a equipe, que deve desembolsar 15 milhões de euros (cerca de 51 milhões de reais) para resolver a situação e deixar o holandês satisfeito, segundo informações do site americano Motor Sport.

Leia também

Hamilton vence na Austrália e Nasr faz melhor estreia de um brasileiro

F1: piloto holandês pede prisão de chefe da Sauber

F1: Red Bull pede igualdade e ameaça deixar a categoria​

Van de Garde entrou na Justiça reivindicando uma vaga como titular da Sauber, sob alegação de ter assinado um contrato que lhe garantia uma vaga no cockpit, quando ainda era piloto de testes, no ano passado . A Sauber, contudo, anunciou em novembro como titulares o sueco Marcus Ericsson e o brasileiro Felipe Nasr.

Apesar do imbróglio nos boxes, a Sauber teve um bom desempenho em Melbourne. Nasr terminou a corrida em quinto lugar e Ericsson foi o oitavo, garantindo 14 pontos para a equipe que não pontuou em 2014. Com o resultado, a Saber está em terceiro no Mundial de Construtores, atrás de Mercedes e Ferrari e à frente da Williams.

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade