Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

F1: Prefeitura pode manter boxes em reforma de Interlagos

Projeto inicial de reforma do circuito custaria mais de R$ 150 milhões

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, admitiu neste domingo que a futura reforma no Autódromo de Interlagos poderá manter a localização atual dos boxes e do paddock, sem alteração da largada. As obras, que ainda não têm prazo certo para começar, foram uma exigência da Fórmula 1 na assinatura da renovação do contrato da capital paulista com o chefão Bernie Ecclestone – o novo vínculo vai até 2020.

Leia também:

Prefeitura promete reforma de R$ 150 milhões e F1 fica em São Paulo até 2020

Haddad diz que CTs do São Paulo e do Palmeiras serão devolvidos

Fórmula 1: Interlagos terá boxes e largada na reta oposta

“Esta decisão está sendo tomada e a organização está revendo este projeto em função do traçado de Interlagos, que é muito apreciado pelos pilotos, equipes e pela transmissão de TV”, afirmou o prefeito, que esteve no Autódromo de Interlagos, neste domingo, para assistir o GP do Brasil de Fórmula 1.

De acordo com Haddad, a possibilidade de manter o atual paddock e a largada na reta dos boxes foi levantada recentemente. E deve afetar a licitação que vai escolher o melhor projeto para a reforma. Inicialmente, estava incluída na licitação a transferência dos boxes para a reta oposta. A mudança exigiria o acréscimo de 200 metros de pista no trecho, que serviria para receber a nova largada da F1. “O projeto estava sendo licitado, e em função de uma conversa de última hora, nós retardamos isso.”

A alteração na licitação deve atrasar as previsões para o início das obras. A São Paulo Obras afirmou no sábado que esperava concluir o processo até fevereiro. O objetivo seria começar a reforma antes de junho. No entanto, a mudança do projeto pode adiar as obras para depois do GP do Brasil de 2014, no dia 30 de novembro.

(Com Estadão Conteúdo)