Clique e assine a partir de 9,90/mês

F1: organização do GP diz que contrato com Interlagos vale até 2020

Presidente Bolsonaro assinou termo de cooperação para que um novo autódromo, com o nome de Ayrton Senna, receba o GP Brasil no ano que vem

Por Da Redação - Atualizado em 8 Maio 2019, 17h38 - Publicado em 8 Maio 2019, 17h11

A Interpub, empresa responsável pela realização do GP Brasil de Fórmula 1, divulgou nota nesta quarta-feira, 8, informando a vigência do contrato com a cidade de São Paulo até 2020. O posicionamento foi divulgado após a declaração do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de que a corrida passará a ser no Rio de Janeiro a partir do ano que vem.

“Há um contrato vigente para a realização do GP Brasil de Fórmula 1 com a cidade de São Paulo até 2020. E ambas as partes (Fórmula 1 e Prefeitura Municipal) continuam honrando seus compromissos”, diz a nota.

Bolsonaro assinou um termo de cooperação para que um novo autódromo, com o nome do piloto tricampeão Ayrton Senna (morto há 25 anos), seja construído no bairro de Deodoro, na zona oeste do Rio de Janeiro. “A F1 quer manter a corrida no Brasil. Mas, em São Paulo, como tinha participação pública em Interlagos e uma dívida enorme, tornou-se inviável a permanência da F1 na cidade. O novo autódromo será construído em seis ou sete meses”, disse o presidente.

O acordo em vigor foi assinado em 2014. Como contrapartida pelo contrato, o autódromo recebeu nos últimos anos recursos federais de 160 milhões de reais para reformar e ampliar o paddock, uma antiga exigência das equipes. Uma das cláusulas prevê a possível renovação por mais cinco anos.

A nota divulgada pela organização também revela que já foram iniciadas as negociações para renovação de contrato. “Em relação ao futuro do GP, a partir de 2021, estamos em fase de renegociação. Quanto ao autódromo, Interlagos é o único circuito da América do Sul ‘Nivel 1’, segundo a denominação oficial da FIA, apto à receber corridas de F1”, finalizou.

O GP Brasil de F1 foi realizado no Rio de Janeiro nos anos 1980, no antigo autódromo de Jacarepaguá, demolido para dar lugar ao Parque Olímpico dos Jogos de 2016. São Paulo recebe a corrida anualmente no autódromo de Interlagos desde 1990.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade