Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

F1: Hamilton testa positivo para coronavírus e está fora do GP de Sakhir

Esta será a primeira vez que o heptacampeão mundial ficará fora de uma corrida desde sua estreia, em 2007

Por Da Redação Atualizado em 1 dez 2020, 09h47 - Publicado em 1 dez 2020, 09h33

O heptacampeão mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton, não disputará o próximo Grande Prêmio da temporada, o de Sakhir, no Bahrein, pois testou testou positivo para Covid-19. Em comunicado divulgado nesta terça-feira, 1º, a equipe Mercedes informou que o britânico não apresenta sintomas graves e já está cumprindo o protocolo de isolamento.

Hamilton já conquistou o título da temporada, e, caso se recupere a tempo, poderá retornar para a última etapa do Mundial, dia 13 de dezembro, em Abu Dhabi.

O piloto inglês havia passado por três testes do novo coronavírus antes de vencer o GP do Bahreim no último domingo 29, sempre com resultado negativo. No entanto, ao saber que uma pessoa com quem teve contato havia testado positivo, fez um novo teste na segunda e teve o novo quadro confirmado.

O piloto reserva da Mercedes, o belga Stoffel Vandoorne, viajará para o Bahrein nesta na terça-feira, 1º, mas ainda não foi confirmado como substituto de Hamilton. Nico Hulkenberg e George Russell também são cotados para a vaga.

Esta será a primeira vez que Hamilton ficará fora de uma corrida desde que estreou na Fórmula 1, no GP da Austrália de 2007. Desde então, fora, 265 etapas seguidas, com 95 vitórias, um recorde.

Ao todo, três os pilotos já testaram positivo para coronavírus na atual temporada: o primeiro foi o mexicano Sergio Perez e depois o canadense Lance Stroll, ambos da Racing Point.

A etapa de Sakhir marcará a estreia do brasileiro Pietro Fittipaldi, neto do bicampeão Emerson Fittipaldi, que substituirá na equipe Haas o francês Romain Grosjean, envolvido em um assustador acidente no último GP.

Continua após a publicidade

Publicidade