Clique e assine a partir de 8,90/mês

F1: ex-campeão Niki Lauda passa bem após transplante de pulmão

Ex-piloto já não está mais respirando com ajuda de aparelhos

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 6 ago 2018, 11h52 - Publicado em 6 ago 2018, 11h30

Tricampeão de Fórmula 1, o austríaco Niki Lauda se recupera bem de um transplante de pulmão realizado na semana passada. O ex-piloto já respira sem ajuda de aparelhos e sua condição está melhorando, informou nesta segunda-feira o Hospital Geral de Viena, onde ele está internado na Áustria.

Aos 69 anos, ele foi submetido ao complicado procedimento cirúrgico na última quinta, quando as primeiras informações divulgadas após a operação confirmaram que o atual diretor da equipe Mercedes na F-1 enfrentava uma “grave doença pulmonar” e precisou encarar o transplante para tentar se recuperar de uma forte infecção.

O hospital revelou nesta segunda-feira que Lauda estava totalmente consciente 24 horas depois da cirurgia e que está melhorando de maneira “muito satisfatória”, assim como garantiu que “todos os seus órgãos estão funcionando bem”. O austríaco tem condições respiratórias delicadas desde 1976, quando sobreviveu a um gravíssimo acidente no GP da Alemanha de Fórmula 1. Na ocasião, após acidente, sua Ferrari pegou fogo com o piloto preso no carro por cerca de um minuto.

Além das plásticas para reconstruir a pele e da condição pulmonar delicada, o campeão das temporadas 1975, 1977 e 1984 teve outros problemas de saúde nos últimos anos. Precisou ser submetido também a dois transplantes de rim, e um deles foi possível e teve sucesso graças à namorada, que lhe doou um órgão saudável.

Continua após a publicidade
Publicidade