Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

F1: Em corrida emocionante, Hamilton ganha GP São Paulo e homenageia Senna

Em Interlagos, Max Verstappen (RBR) ficou em segundo e Valtteri Bottas (Mercedes), em terceiro

Por Alessandro Giannini Atualizado em 15 nov 2021, 08h55 - Publicado em 14 nov 2021, 15h46

Lewis Hamilton continua vivo e vibrante no Campeonato Mundial de Fórmula 1. O piloto inglês da Mercedes venceu, neste domingo, 14, o Grande Prêmio São Paulo, no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, que recebeu mais de 180 mil pessoas ao longo dos três dias do evento. Para delírio dos torcedores, ele imitou um gesto típico de seu ídolo, o piloto Ayrton Senna (1960-1994), numa clara homenagem ao tricampeão brasileiro: parou o carro e pediu uma bandeira brasileira aos comissários da pista. É sua sexta vitória na temporada e a terceira no circuito brasileiro – são 101 na carreira.

Em primeiro no campeonato, o holandês Max Verstappen, da RBR, liderou a prova durante a maior parte do tempo, mas não conseguiu segurar a pressão e terminou na segunda posição. O finlandês Valtteri Bottas, companheiro de Hamilton na Mercedes, que largou em primeiro, terminou em terceiro. O mexicano Sergio Pérez, companheiro de escuderia de Verstappen, fez o melhor tempo da corrida na última volta e ganhou um ponto extra. O Safety Car foi acionado duas vezes, uma delas fisicamente e outra virtualmente.

Ayrton Senna, da McLaren, comemorando a vitória no GP do Brasil de F1, no Autódromo de Interlagos, em 1993 -
Ayrton Senna, da McLaren, comemorando a vitória no GP do Brasil de F1, no Autódromo de Interlagos, em 1993 – Ricardo Correa/Dedoc

Ao fim da corrida, Hamilton subiu ao pódio envolto na bandeira brasileira e agradeceu o apoio da torcida brasileira, que o festejou nos momentos decisivos. “Foi realmente emocionante, nunca deixamos de acreditar”, disse ele, em entrevista ao brasileiro Felipe Massa, que fazia as vezes de repórter da FIA. “Não terminou ainda e vamos correr atrás.” No fim, o inglês ainda foi multado pelos comissários em 5 000 euros por violação das regras no uso do cinto de segurança.

Verstappen, que chegou a ser vaiado pelos torcedores brasileiros, ficou evidentemente abatido com a derrota. Ao fim da prova, ele falou que tinha consciência da dificuldade de segurar Hamilton. “Fiz o que pude para ficar na frente”, concluiu.

SAO PAULO, BRAZIL - NOVEMBER 14: Race winner Lewis Hamilton of Great Britain and Mercedes GP celebrates in parc ferme during the F1 Grand Prix of Brazil at Autodromo Jose Carlos Pace on November 14, 2021 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Mark Thompson/Getty Images)
Lewis Hamilton comemorando a vitória com uma bandeira brasileira – Mark Thompson/Getty Images
Continua após a publicidade

Foi uma corrida emocionante, em grande parte, por obra de Hamilton e sua obstinação. O inglês largou em décimo lugar em razão de uma penalidade de cinco posições por ter trocado de motor mais de três vezes na temporada. Na 19ª volta, já estava em segundo lugar.

Após as trocas de pneus, no terço final da prova, Hamilton partiu para cima de Verstappen. Uma vez, na volta 48, o holandês “fechou a porta” e o incidente foi parar no equivalente ao VAR do GP São Paulo. Mas, depois de revisar o lance, os comissários não viram nada de irregular.

Na volta de número 59, Hamilton fez nova investida com sua Mercedes e conseguiu a ultrapassagem sobre a RBR de Verstappen. Dali até o fim, o inglês apenas ampliou e administrou a vantagem.

O holandês, que tinha 19 pontos de vantagem na classificação geral, sai de Interlagos com uma diferença menor sobre seu oponente inglês, que está na segunda posição, apenas 14 pontos. Faltam apenas três provas para o fim do campeonato de 2021. Os próximos grandes prêmios acontecerão no Catar, no próximo fim de semana, e na Arábia Saudita e em Abu Dhabi, em dezembro.

Classificação final do GP São Paulo de F1 2021

1 Lewis Hamilton Mercedes 71 1:32’22.851
2 Max Verstappen Red Bull/Honda 71 1:32’33.347 10.496
3 Valtteri Bottas Mercedes 71 1:32’36.427 13.576
4 Sergio Pérez Red Bull/Honda 71 1:33’02.791 39.940
5 Charles Leclerc Ferrari 71 1:33’12.368 49.517
6 Carlos Sainz Ferrari 71 1:33’14.671 51.820
7 Pierre Gasly AlphaTauri/Honda 70 1:32’27.043 1 volta/4.192
8 Esteban Ocon Alpine/Renault 70 1:32’43.369 1 volta/20.518
9 Fernando Alonso Alpine/Renault 70 1:32’43.860 1 volta/21.009
10 Lando Norris McLaren/Mercedes 70 1:32’46.857 1 volta/24.006
11 Sebastian Vettel Aston Martin/Mercedes 70 1:32’48.145 1 volta/25.294
12 Kimi Räikkönen Alfa Romeo/Ferrari 70 1:32’53.939 1 volta/31.088
13 George Russell Williams/Mercedes 70 1:33’20.939 1 lap /58.088
14 Antonio Giovinazzi Alfa Romeo/Ferrari 70 1:33’23.413 1 volta/1’00.562
15 Yuki Tsunoda AlphaTauri/Honda 70 1:33’27.652 1 volta /1’04.801
16 Nicholas Latifi Williams/Mercedes 70 1:33’31.663 1 volta/1’08.812
17 Nikita Mazepin Haas/Ferrari 69 1:32’58.069 2 voltas/35.218
18 Mick Schumacher Haas/Ferrari 69 1:33’35.425 2 voltas/1’12.574
Daniel Ricciardo McLaren/Mercedes 49 1:06’27.514 (Problemas mecânicos)
Lance Stroll Aston Martin/Mercedes 47 1:04’21.731 (Desistiu)

Continua após a publicidade

Publicidade