Clique e assine com 88% de desconto

F1 adia GP da China por temor de epidemia do coronavírus

Quarta etapa da temporada estava marcada para 19 de abril, em Xangai

Por Da Redação - Atualizado em 12 fev 2020, 12h44 - Publicado em 12 fev 2020, 12h34

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou nesta quarta-feira 12 o adiamento do GP da China de Fórmula 1 de 2020, por temor ao surto de coronavírus na região asiática. A quarta prova da temporada estava marcada para 19 de abril, em Xangai, e ainda não há previsão de inclusão de uma nova data no calendário.

A FIA informou que “tendo em vista o avanço contínuo do coronavírus e após conversas com a Federação de Automobilismo da China e a Administração de Esportes de Xangai, o promotor do GP da China, Juss Sports Group, pediu oficialmente o adiamento do GP da China de Fórmula 1 de 2020”.

“Como resultado de preocupações sanitárias contínuas e com a OMS declarando o coronavírus como uma emergência global, a FIA e a F1 decidiram tomar essas medidas para assegurar a saúde e a segurança do estafe, dos participantes do campeonato e do público”, completou a entidade, em nota. 

Com o adiamento, a FIA avisa que vai ter mais tempo para avaliar a situação antes de verificar a possibilidade de alocar uma nova data para o GP da China. O país é considerado um mercado valioso pelo Liberty Media, empresa dona da F1.

Publicidade

“O GP da China é há tempos uma parte importante do calendário da F1, com fãs apaixonados. A FIA segue ansiosa para correr na China o mais cedo possível e deseja o melhor a todos no país durante esse momento difícil. A situação global a respeito do vírus continuará a ser monitorada pela FIA”, concluiu a FIA.

Até o momento, a China já registrou mais de 44.000 casos de coronavírus, com 1.114 mortes. Seguindo recomendações das autoridades chinesas e da Organização Mundial da Saúde (OMS), diversas confederações esportivas cancelaram ou adiaram eventos na região.

Publicidade